Your browser doesn't support javascript.
loading
O egresso do curso de graduaçäo em enfermagem da Universidade Estadual de Londrina: perfil socioeconômico-demográfico, inserçäo no mercado de trabalho, atuaçäo profissional e contribuiçäo do curso / Graduates of the nursing undergraduate course of the State University of Londrina: demographic-socioeconomic profile, insertion in the labor market, professional performance, and course contribution
Säo Paulo; s.n; dez. 2000. 243 p. ilus, tab, graf.
Tese em Português | LILACS, BDENF - Enfermagem | ID: lil-303488
Biblioteca responsável: BR41.1
Localização: BR41.1; T1907
RESUMO
Este estudo teve como

objetivos:

1-)caracterizar o perfil socioeconômico-demográfico e a formaçäo profissional do egresso do Curso de Graduaçäo em Enfermagem da Universidade Estadual de Londrina - PR; 2-)analisar sua inserçäo no mercado de trabalho e atuaçäo profissional, e 3-)determinar a contribuiçäo do curso para essa atuaçäo, segundo sua perspectiva. Enviou-se um questionário pelo correio a 88 egressos que concluíram o curso em 1996 e 1997, dos quais 55 (62,5 porcento) devolveram, sendo esta a amostra do estudo. A análise dos resultados permitiu constatar que a) a maior parte dos egressos era do sexo feminino (90,9 porcento); entre 24 e 26 anos (65,5 porcento); solteiros (54,5 porcento), sem filhos (69,1 porcento); a remuneraçäo mensal predominante foi inferior a dez salários mínimos (58,2 porcento); 69,1 porcento deles possuíam apenas um emprego e residiam, em sua maioria, no Estado do Paraná (72,7 porcento). Em relaçäo a cursos de pós-graduaçäo stricto sensu, apenas um egresso estava cursando mestrado, e quanto a pós-graduação lato sensu, 54,4 porcento dos egressos realizaram cursos de especializaçäo e 74,5 porcento cursos de atualizaçäo e difusäo; 70,9 porcento participaram de eventos científicos; b) a inserçäo no mercado ocorreu predominantemente na área hospitalar (72,2 porcento), seguida da Saúde Pública (14,8 porcento). Em relaçäo à atuaçäo profissional, 65,5 porcento referiram predominar as atividades assistenciais. Da populaçäo do estudo, 54,5 porcento näo eram associados a nenhuma entidade de classe. Em sua atuaçäo, 78,2 porcento citaram utilizar o Processo de Enfermagem; 98,2 porcento utilizam pesquisa bibliográfica para sanar déficits de conhecimento; 47,3 porcento realizaram pesquisas, porém apenas 35,1 porcento dessas pesquisas foram divulgadas; 48,2 porcento referiram ter observado "muitas" situaçöes que necessitavam de mudanças, entretanto 42,6 porcento conseguiram realizar "algumas" mudanças; 72,2 porcento desenvolvem atividades em equipe multiprofissional e 50,0 porcento näo realizam atividades com a comunidade ou realizam "muito poucas" (37,0 porcento); c) quanto à contribuiçäo do curso para a atuaçäo profissional, os egressos atribuíram "grande" contribuiçäo ao desenvolvimento de 10 das 13 competências listadas. As maiores contribuiçöes referidas foram para as competência de atuar utilizando Processo de Enfermagem (60 porcento); atuar respeitando princípios éticos e legais da profissäo (56,4 porcento)...
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BDENF - Enfermagem / LILACS Assunto principal: Estudantes de Enfermagem / Currículo / Educação em Enfermagem / Enfermeiros Limite: Adulto / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Ano de publicação: 2000 Tipo de documento: Tese

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Buscar no Google
Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BDENF - Enfermagem / LILACS Assunto principal: Estudantes de Enfermagem / Currículo / Educação em Enfermagem / Enfermeiros Limite: Adulto / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Ano de publicação: 2000 Tipo de documento: Tese
...