Your browser doesn't support javascript.
Estimulação cardíaca artificial na terapêutica da insuficiência cardíaca / Artificial cardiac pacing in the treatment of congestive heart failure
REBLAMPA Rev. bras. latinoam. marcapasso arritmia ; 13(4): 195-202, out.-dez. 2000. graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-315265
Biblioteca responsável: BR44.1
RESUMO
A insuficiência cardíaca congestiva (ICC) vem se tornando um dos maiores problemas de saúde publica mundial, acometendo pelo menos 15 milhões de pessoas. Apesar de todos os avanços terapêuticos, a mortalidade permanece elevada e a taxa de transplantes cardíacos ainda é muito baixa. A estimulação cardíaca artificial para o tratamento da ICC iniciou-se em 1990 com o marcapasso atrioventricular (DDD,C) com programação de intervalo AV curto, evoluiu para a estimulação multi-sítio, e hoje apresenta resultados promissores. A estimulação biventricular tem demonstrado vantagens clínicas na avaliação sob o ponto de vista da classe funcional (NYHA), da qualidade de vida ou dos parâmetros hemodinâmicos. Em 1995, Nishimura estudou 15 pacientes com disfunção ventricular severa, distribuindo-os conforme os valores do intervalo PR: (grupo 1 > 200 ms e grupo 2 < 200 ms). Observou que os pacientes com intervalo PR longo (média de 283 ms) apresentavam melhora do débito cardíaco (cerca de 38por cento) após a adequação do intervalo AV. A pressão de enchimento ventricular esquerdo e o tempo de enchimento diastólico também apresentavam melhora significativa (p=0,003). Por outro lado, pacientes com intervalo AV <200 ms (grupo II) apresentavam piora do débito cardíaco. Estudos realizados por Buckingham, comparando a estimulação bifocal do ventrículo direito (via de saída e apex) em pacientes com função cardíaca normal e posteriormente com função cardíaca deprimida, não evidenciaram melhora significativa do débito cardíaco, do diâmetro diastólico do VE e da dP/ dT. A redução da duração do complexo QRS, entretanto, foi significativa sob a estimulação bifocal do VD. Esses resultados foram similares aos de Dupuis e LeHelloco, apresentados recentemente no congresso mundial da Sociedade Americana de Eletrofisiologia e Marcapasso (NASPE-1997). Cazeau demonstrou o comportamento favorável dos portadores de cardiomiopatia dilatada sob estimulação biventricular em comparação à convencional: aumento de 20 a 25por cento do débito cardíaco, redução da pressão capilar pulmonar (19 a 23por cento), redução do tempo de contração ventricular esquerda e aumento do tempo de enchimento ventricular. Em 1998, Leclercq e Gras utilizaram a ergoespirometria para demonstrar o incremento do consumo de oxigênio (V02 max) de 11,2Ý3 para 15,3Ý3 (p<0,0001) em pacientes com disfunção ventricular severa, além do aumento do tempo de exercício de 6,3Ý1,6 para 8,6Ý5 min (p<0,0001), após 6 meses sob estimulação...
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Marca-Passo Artificial / Estimulação Cardíaca Artificial Limite: Humanos Idioma: Português Revista: REBLAMPA Rev. bras. latinoam. marcapasso arritmia Assunto da revista: Cardiologia Ano de publicação: 2000 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/BR