Your browser doesn't support javascript.
loading
Inquiry of cases of myiasis by Cochliomyia hominivorax in dogs (Canis familiaris) of the Northern and Western zones of Rio de Janeiro city in 2000
Cramer-Ribeiro, Bianca Chiganer; Sanavria, Argemiro; Monteiro, Heloísa Helena Magalhães Soares; Oliveira, Marcelo Queiroz de; Souza, Fábio Silva de.
Afiliação
  • Cramer-Ribeiro, Bianca Chiganer; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Veterinária. Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública. Seropédica. BR
  • Sanavria, Argemiro; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Veterinária. Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública. Seropédica. BR
  • Monteiro, Heloísa Helena Magalhães Soares; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Veterinária. Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública. Seropédica. BR
  • Oliveira, Marcelo Queiroz de; s.af
  • Souza, Fábio Silva de; Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Veterinária. Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública. Seropédica. BR
Braz. j. vet. res. anim. sci ; 40(1): 13-20, 2003. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-360561
Biblioteca responsável: BR68.1
RESUMO
Foi realizado um inquérito sobre os casos de miíases por larvas de C. hominivorax (bicheira) em cães atendidos em 190 clínicas e consultórios veterinários do Município do Rio de Janeiro em 2000, para contribuir na compreensão das características epidemiológicas dessa doença. Casos de miíase foram atendidos em 184 estabelecimentos veterinários em 104 de 108 estabelecimentos da Zona Norte e em 80 de 82 estabelecimentos da Zona Oeste do município. Os cães mais acometidos foram os adultos, de raça definida, com pelagem longa e escura, que residiam em casas, sem predileção por sexo. Os ouvidos foram as regiões do corpo mais afetadas e a principal causa de lesão que levou à miíase foi a otite. As miíases são comuns em cães e, assim, programas preventivos devem ser desenvolvidos, principalmente nos meses quentes (dezembro e janeiro), quando a incidência foi maior. Os cães mais infestados são os que necessitam de maiores cuidados e a prevenção de todas as possíveis causas de miíase auxiliará na prevenção da mesma. Sujidades e falta de higiene também são causas de miíase e devem ser evitadas, assim como as outras causas. A negligência dos proprietários é um fator que contribui para o aparecimento de miíases em cães e os proprietários devem receber orientações por parte dos veterinários. Mais estudos sobre miíases em cães devem ser realizados para identificar mais fatores predisponentes a serem utilizados nos programas preventivos.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Infecção por Mosca da Bicheira / Cães / Miíase Idioma: Inglês Revista: Braz. j. vet. res. anim. sci Assunto da revista: Medicina Veterinária Ano de publicação: 2003 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Infecção por Mosca da Bicheira / Cães / Miíase Idioma: Inglês Revista: Braz. j. vet. res. anim. sci Assunto da revista: Medicina Veterinária Ano de publicação: 2003 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro/BR
...