Your browser doesn't support javascript.
loading
Distrofia simpático-reflexa / Reflex sympathetic dystrophy
Lotito, Ana P. N; Campos, Lúcia M. M. A; Dias, Marialda H. P; Silva, Clovis A. A.
Afiliação
  • Lotito, Ana P. N; Centro de Saúde Escola. BR
  • Campos, Lúcia M. M. A; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. Instituto da Criança. Unidade de Reumatologia Pediátrica. BR
  • Dias, Marialda H. P; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. Instituto da Criança. Unidade de Acupuntura Pediátrica. BR
  • Silva, Clovis A. A; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. Instituto da Criança. Unidade de Reumatologia Pediátrica. BR
J. pediatr. (Rio J.) ; 80(2): 159-162, mar.-abr. 2004. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-360820
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

OBJETIVO:

Descrever as características clínicas, laboratoriais e terapêuticas de oito crianças com distrofia simpático-reflexa. DESCRIÇAO Foram analisados retrospectivamente oito casos de distrofia simpático-reflexa. O diagnóstico foi baseado na presença de dor no segmento distal de um membro, edema local, alterações vasomotoras e de sensibilidade. Dentre os oito pacientes com distrofia simpático-reflexa, dois eram portadores de lúpus eritematoso sistêmico, um de artrite idiopática juvenil e um de trombastenia de Glanzmann. Quatro eram meninas, e a média de idade foi de 11,5 anos. Os membros inferiores foram acometidos na maioria dos pacientes (7/8), e as características clínicas mais marcantes foram dor, edema e alterações vasomotoras da extremidade afetada (7/8), incapacitação funcional (7/8) e alterações de sensibilidade (3/8). A velocidade de hemossedimentação esteve alterada em três pacientes, e a cintilografia músculo-esquelética em cinco. Todos os pacientes receberam antiinflamatórios não-hormonais e fisioterapia, com melhora clínica observada em sete pacientes em até 6 meses de tratamento. Três pacientes foram submetidos à acupuntura, com boa resposta. Um paciente teve curso de difícil controle, tendo recebido antidepressivos tricíclicos e apresentando melhora após mais de 1 ano de tratamento.

COMENTARIOS:

A distrofia simpático-reflexa é uma doença que deve ser incluída no diagnóstico diferencial das dores em membros na infância, para que se estabeleça o diagnóstico precocemente, evitando-se, assim, prejuízo funcional a médio e longo prazo.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Distrofia Simpática Reflexa Tipo de estudo: Relato de casos Limite: Adolescente / Criança / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: J. pediatr. (Rio J.) Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Centro de Saúde Escola/BR / Universidade de São Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Distrofia Simpática Reflexa Tipo de estudo: Relato de casos Limite: Adolescente / Criança / Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: J. pediatr. (Rio J.) Assunto da revista: Pediatria Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Centro de Saúde Escola/BR / Universidade de São Paulo/BR
...