Your browser doesn't support javascript.
loading
Qualidade protéica de linhagens de soja com ausência do Inibidor de Tripsina Kunitz e das isoenzimas Lipoxigenases / Protein quality of soy lines lacking Kunitz's Trypsin Inhibitor and Lipoxygenase isozymes
Monteiro, Márcia Regina Pereira; Costa, Neuza Maria Brunoro; Oliveira, Maria Goreti de Almeida; Pires, Christiano Vieira; Moreira, Maurílio Alves.
Afiliação
  • Monteiro, Márcia Regina Pereira; Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Enfermagem. Departamento de Enfermagem Aplicada. Belo Horizonte. BR
  • Costa, Neuza Maria Brunoro; Universidade Federal de Viçosa. Departamento de Nutrição e Saúde. BR
  • Oliveira, Maria Goreti de Almeida; Universidade Federal de Viçosa. Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular. BR
  • Pires, Christiano Vieira; Universidade Federal de Viçosa. BR
  • Moreira, Maurílio Alves; Universidade Federal de Viçosa. Departamento de Bioquímica e Biologia Molecular. BR
Rev. nutr ; 17(2): 195-205, abr.-jun. 2004. tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-363985
Biblioteca responsável: BR13.3
RESUMO

OBJETIVO:

Avaliar a qualidade protéica de farinhas de soja, que diferem entre si com relação à presença de lipoxigenases e/ou Inibidor de Tripsina Kunitz.

MÉTODOS:

Procedeu-se aos ensaios biológicos com ratos, em que foram avaliados a Razão da Eficiência Protéica, Razão Protéica Líquida, Utilização Protéica Líquida e a digestibilidade. Determinou-se a composição aminoacídica das farinhas e cálculo do Escore Químico Corrigido pela Digestibilidade.

RESULTADOS:

Os valores de Razão da Eficiência Protéica, Razão Protéica Líquida, Utilização Protéica Líquida para as variedades de soja foram inferiores aos valores obtidos para caseína. Para as farinhas sem Inibidor de Tripsina Kunitz foram obtidos valores de digestibilidade maiores que para as farinhas com Inibidor de Tripsina Kunitz, e esses foram bem próximos aos da caseína. Com relação ao teor aminoacídico, constatou-se que o aminoácido limitante dessa soja é lisina e não metionina, ao contrário do que aponta a literatura.

CONCLUSAO:

A eliminação genética do Inibidor de Tripsina Kunitz melhora consideravelmente a digestibilidade da proteína de soja. Os resultados do Escore Químico Corrigido pela Digestibilidade não indicaram diferença entre as farinhas sem Inibidor de Tripsina Kunitz das farinhas derivadas de linhagens com Inibidor de Tripsina Kunitz, como foi observado pelos resultados da digestibilidade in vivo.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Soja / Proteínas de Vegetais Comestíveis / Inibidor da Tripsina de Soja de Kunitz / Lipoxigenase Limite: Animais Idioma: Português Revista: Rev. nutr Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR / Universidade Federal de Viçosa/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Soja / Proteínas de Vegetais Comestíveis / Inibidor da Tripsina de Soja de Kunitz / Lipoxigenase Limite: Animais Idioma: Português Revista: Rev. nutr Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Minas Gerais/BR / Universidade Federal de Viçosa/BR
...