Your browser doesn't support javascript.
loading
Oportunidades perdidas de redução de AIDS adquirida por transmissão vertical no Brasil / Lost chances of reduction of AIDS acquired for vertical transmission in Brazil
Rio de Janeiro; s.n; 2004. 88 p. mapas, tab, graf.
Tese em Português | LILACS | ID: lil-420950
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR526.1; R614.59930981, S729o
RESUMO

Objetivo:

O presente estudo buscou, analisar espaço-temporalmente os casos de aids adquiridos por transmissão vertical do HIV, no Brasil, entre 1989 e 1997, bem como analisar as falhas na detecção da infecção pelo HIV na gestação.

Métodos:

Esta dissertação é apresentada sob a forma de dois artigos. O primeiro aborda a análise espaço-temporal dos casos de aids adquiridos por transmissão vertical no Brasil, sendo utilizados dados do Sistema Nacional de Agravo de Notificação (SINAN). Foi proposto um método de correção do número de casos notificados, levando em consideração o atraso de notificação. O segundo artigo tem enfoque nas oportunidades perdidas de detecção da infecção pelo HIV em gestantes, expressas pelas falhas do sistema de saúde em solicitar o teste de HIV na gestação e fornecer o resultado antes do parto. Grau de instrução da mãe, região geográfica, e tamanho do município de realização do parto foram as variáveis utilizadas para estabelecer as desigualdades regionais e socioeconômicas. Para o segundo artigo foram utilizados os dados coletados no Estudo Sentinela-Parturiente, realizado em 2002. Os dados utilizados nos dois artigos foram cedidos pelo Programa Nacional de DST e Aids.

Resultados:

No primeiro artigo, estimou-se que somente 37,1 por cento dos casos são notificados em até dois anos após o nascimento, para o Brasil. Após a correção, análise das séries temporais no período 1989-97 mostrou tendência de aumento até 1996 e uma queda no número de casos, no ano de 1997, para o Brasil e Grandes Regiões, com exceção da Região Nordeste, que apresentou aumento continuado. No segundo artigo, a cobertura efetiva do teste de HIV durante a gestação foi estimada em 52 por cento. As enormes desigualdades sócio-espaciais ficam evidenciadas na comparação entre as Grandes Regiões, o grau de escolaridade e tamanho do município (em número de habitantes). As recomendações do Ministério da Saúde foram atendidas, completamente, por somente 27 por cento parturientes.

Conclusões:

Os resultados mostram que é preciso otimizar o processo de notificação dos casos. A cobertura baixa de teste de HIV na gestação indica a necessidade de medidas voltadas para uma maior cobertura da detecção do HIV na gestação.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Infecções por HIV / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / Transmissão Vertical de Doença Infecciosa / Notificação de Doenças País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Áudio / Tese

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.3: Acabar com as doenças tropicais negligenciadas e combater as doenças transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Infecções por HIV / Síndrome de Imunodeficiência Adquirida / Transmissão Vertical de Doença Infecciosa / Notificação de Doenças País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Ano de publicação: 2004 Tipo de documento: Áudio / Tese
...