Your browser doesn't support javascript.
loading
Production of xylanase and CMCase on solid state fermentation in different residues by Thermoascus aurantiacus miehe
Silva, Roberto da; Lago, Ellen S; Merheb, Carolina W; Macchione, Mariana M; Park, Yong Kun; Gomes, Eleni.
Afiliação
  • Silva, Roberto da; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
  • Lago, Ellen S; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
  • Merheb, Carolina W; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
  • Macchione, Mariana M; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
  • Park, Yong Kun; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
  • Gomes, Eleni; Universidade Estadual Paulista. Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Laboratório de Bioquímica e Microbiologia Aplicada. São José do Rio Preto. BR
Braz. j. microbiol ; 36(3): 235-241, July-Sept. 2005. graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-421748
Biblioteca responsável: BR32.1
RESUMO
O emprego de residuos como matéria prima é importante como estrategia governamental e para o balanco ambiental. O propósito deste trabalho foi estudar a producão de CMCase e xilanase de uma linhagem de Thermoascus aurantiacus isolado de solo brasileiro em fermentacão em estado sólido (SSF) usando diferentes resíduos agrícolas (farelo de trigo, bagaco de cana, bagaco de laranja, sabugo de milho, grama verde, grama seca, serragem de eucalipto e palha de milho) como substratos sem enriquecimento dos meios e caracterizar as enzimas. O estudo das enzimas hemiceluloliticas extracelulares mostrou que o fungo T. arantiacus é mais xilanolítico do que celulolítico. Ele produziu maiores níveis das enzimas em meios contendo sabugo de milho, grama e palha de milho. Todas as enzimas foram estáveis por 24 h à temperatura ambiente numa ampla faixa de pH (3,0 ù 9,0) e também foram estáveis a 60ºC por 1 h. O pH ótimo e temperatura ótima para xilanase e CMCase foram 5,0ù 5,5 e 5,0 e 75ºC, respectivamente. O microrganismo cresceu muito bem estacionariamente no meio simples, de baixo custo. As enzimas estáveis secretadas extracelularmente apresentam as características necessárias para sua aplicacão industrial.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Aspergillus / Técnicas In Vitro Idioma: Inglês Revista: Braz. j. microbiol Assunto da revista: Microbiologia Ano de publicação: 2005 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Estadual Paulista/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Aspergillus / Técnicas In Vitro Idioma: Inglês Revista: Braz. j. microbiol Assunto da revista: Microbiologia Ano de publicação: 2005 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Estadual Paulista/BR
...