Your browser doesn't support javascript.
loading
Ultrastructural modifications in the venom glands of workers of Apis mellifera L. (Hymenoptera: Apidae) promoted by topical application of juvenile hormone
Roat, Thaisa C; Nocelli, Roberta C. F; Cruz-Landim, Carminda da.
Afiliação
  • Roat, Thaisa C; s.af
  • Nocelli, Roberta C. F; s.af
  • Cruz-Landim, Carminda da; s.af
Neotrop. entomol ; 35(4): 469-476, July-Aug. 2006. ilus
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-451244
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
The present study analyzed, the influence of the treatment with juvenile hormone on the ultrastructure of Apis mellifera L. workers' venom glands. Newly emerged workers received topical application of 1 æl of juvenile hormone diluted in hexane, in the concentration of 2 æg/æl. Two controls were used; one control received no treatment (group C1) and other received topical application of 1 æl of hexane (group C2). The aspect of the glandular cells, in not treated newly emerged workers, showed that they are not yet secreting actively. Cellular modifications happened according to the worker age and to the glandular area considered. The most active phase of the gland happened from the emergence to the 14th day. At the 25th day the cells had already lost their secretory characteristic, being the distal area the first to suffer degeneration. The treatment with juvenile hormone and hexane altered the temporal sequence of the glandular cycle, forwarding the secretory cycle and degeneration of the venom gland.
RESUMO
O presente estudo analisou, através de estudos ultra-estruturais a influência do tratamento com hormônio juvenil sobre as glândulas de veneno de operárias de Apis mellifera L. Para tanto, operárias recém-emergidas receberam aplicação tópica de 1æl de hormônio juvenil, na concentração de 2 æg/æl, sendo usado o hexano como veículo. Foram feitos dois controles, um que não recebeu nenhum tipo de tratamento (grupo C1) e o outro que recebeu aplicação tópica de 1 æl de hexano (grupo C2). O aspecto das células glandulares, em operárias recém-emergidas, mostra que estas não estão ainda secretando ativamente. Observa-se que alterações celulares ocorrem de acordo com a idade da operária e da região glandular considerada no controle C1. Assim, a fase de secreção mais ativa da glândula ocorre entre a emergência e os 14 dias de idade; aos 25 dias as células já perderam sua característica secretora, sendo a região distal a primeira a sofrer degeneração. Os tratamentos com hormônio juvenil e com hexano alteram a cronologia do ciclo glandular, antecipando o início da secreção e da degeneração da glândula.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Abelhas / Glândulas Exócrinas / Hormônios Juvenis Limite: Animais Idioma: Inglês Revista: Neotrop. entomol Assunto da revista: Biologia / ZOOLOGIA Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Abelhas / Glândulas Exócrinas / Hormônios Juvenis Limite: Animais Idioma: Inglês Revista: Neotrop. entomol Assunto da revista: Biologia / ZOOLOGIA Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo
...