Your browser doesn't support javascript.
loading
Isolamento e identificação do vírus da Artrite encefalite caprina, a partir do co-cultivo de células mononucleares do sangue com células de membrana sinovial de cabra / Isolation and identification of the caprine arthritis-encephalitis virus from the co-cultivation of peripheral blood mononuclear cells with goat membrane sinovial cells
Tigre, Dellane Martins; Campos, Gubio Soares; Sardi, Silvia Ines.
Afiliação
  • Tigre, Dellane Martins; Universidade Federal da Bahia. Instituto de Ciências da Saúde. BR
  • Campos, Gubio Soares; Universidade Federal da Bahia. Instituto de Ciências da Saúde. BR
  • Sardi, Silvia Ines; Universidade Federal da Bahia. Instituto de Ciências da Saúde. BR
Rev. ciênc. méd. biol ; 5(2): 124-131, maio-ago. 2006. ilus, tab
Artigo em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-472434
Biblioteca responsável: BR337.1
RESUMO
O vírus da Artrite encefalite caprina é o agente causal de uma doença progressiva e debilitante em caprinos, em que as células da linhagem monócito/macrófago são as principais hospedeiras do vírus in vivo. Essas células estão presentes no colostro, no leite ou no sangue. Estudos demonstram que a replicação viral é dependente do nível de maturação ou diferenciação da célula monocítica, influenciando na sensibilidade de detecção do vírus. Neste estudo, utilizamos o cocultivo de monócitos/macrófagos com células de membrana sinovial de cabras, para o isolamento do vírus circulante no campo; a técnica de double nested PCR (dn PCR) dos co-cultivos e sangue, viabilizou a confirmação do isolamento viral, e a detecção direta do vírus no sangue. Através dessa técnica, detectou-se a presença do DNA proviral em animais soronegativos por Imunodifusão em Gel de Agarose (IDGA); esses achados confirmam que o tempo entre o inicio da infecção e o aparecimento de anticorpos no sangue é variável, facilitando a permanência de animais falsos-negativos no rebanho. Nas amostras processadas, tivemos uma divergência de resultados entre amostras sorologicamente positivas, entretanto, negativas por dn PCR, quando se utilizou a amplificação direta do sangue. Quanto ao cultivo de monócitos/ macrófagos in vitro e posterior co-cultivo com células de MSC obteve-se êxito pelo isolamento do vírus em quatro animais, havendo sido um deles soronegativo. O presente estudo demonstra o primeiro isolamento do vírus nos rebanhos do estado da Bahia, além da implementação da técnica de dn PCR, em co-cultivo de células.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BBO - Odontologia / LILACS Assunto principal: Artrite / Cabras / Monócitos / Vírus da Artrite-Encefalite Caprina Limite: Animais Idioma: Português Revista: Rev. ciênc. méd. biol Ano de publicação: 2006 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal da Bahia/BR