Your browser doesn't support javascript.
loading
Recidiva pélvica de adenocarcinoma de reto: abordagem cirúrgica / Local recurrence of rectal cancer: surgical approach
Leal, Raquel Franco; Ayrizono, Maria de Lourdes Setsuko; Fagundes, João José; Oliveira, Priscilla de Sene Portel; Ângelo, Sandro Nunes; Coy, Cláudio Saddy Rodrigues; Góes, Juvenal Ricardo Navarro.
Afiliação
  • Leal, Raquel Franco; Universidade Estadual de Campinas. Campinas. BR
  • Ayrizono, Maria de Lourdes Setsuko; UNICAMP. DMAD. Grupo de Coloproctologia. Campinas. BR
  • Fagundes, João José; UNICAMP. DMAD. Grupo de Coloproctologia. Campinas. BR
  • Oliveira, Priscilla de Sene Portel; Universidade Estadual de Campinas. Campinas. BR
  • Ângelo, Sandro Nunes; Universidade Estadual de Campinas. Campinas. BR
  • Coy, Cláudio Saddy Rodrigues; UNICAMP. DMAD. Grupo de Coloproctologia. Campinas. BR
  • Góes, Juvenal Ricardo Navarro; UNICAMP. DMAD. Grupo de Coloproctologia. Campinas. BR
Rev. bras. colo-proctol ; 28(1): 40-45, jan.-mar. 2008. ilus, tab, graf
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-482431
Biblioteca responsável: BR15.1
RESUMO
A recidiva pélvica após ressecção cirúrgica do câncer do reto varia de 3 por cento a 35 por cento em cinco anos. A condição é de difícil manejo, sendo discutível o melhor tratamento. A radioterapia e quimioterapia podem ser utilizadas como métodos paliativos, e os melhores resultados podem ser conseguidos com a cirurgia radical.

OBJETIVO:

Avaliar os doentes que foram submetidos à cirurgia por recidiva pélvica no Hospital das Clínicas da Unicamp, pelo Grupo de Coloproctologia. CASUÍSTICA E

MÉTODO:

Entre 1999 e 2007, 26 doentes com recidiva pélvica após cirurgia para ressecção de câncer do reto foram avaliados. Dados clínicos, estadiamento oncológico, cirurgia realizada inicialmente, ressecabilidade cirúrgica da recidiva e seguimento foram analisados.

RESULTADOS:

A cirurgia inicial mais comum foi a retossigmoidectomia com anastomose colorretal (46,1 por cento). Cinco de 26 doentes apresentavam perfuração tumoral na primeira cirurgia. Linfonodos positivos foram encontrados em 53,8 por cento dos casos, e 69,2 por cento eram T3 ou T4. Com relação à abordagem da recidiva local, a principal cirurgia realizada foi amputação abdominoperineal do reto. A cirurgia foi considerada radical em 42,3 por cento dos 26 doentes. A ressecção do tumor foi possível em 65,4 por cento. O seguimento médio foi de 29,4 meses, com sobrevida global de 34,6 por cento.

CONCLUSÃO:

Aproximadamente dois terços dos casos com recidiva local puderam ser submetidos à ressecção visando cura, com melhora na sobrevida. Esta abordagem cirúrgica deve ser encorajada em hospitais que possuem grupos multidisciplinares especializados, para a melhora da qualidade de vida de doentes selecionados.
ABSTRACT
Local recurrence after rectal cancer resection varies between 3 to 35 percent in five years. The condition has difficult management, and little is known about the best treatment. Radiotherapy and chemotherapy can be used as paliative methods, and the best results are achieved with radical resection.

PURPOSE:

To evaluate patients submitted to surgery for pelvic recurrence by the Coloproctology Unit at Clinical Hospital of Unicamp. METHODS AND PATIENTS Between 1999 and 2007, 26 consecutive patients with locally recurrence after rectal cancer surgery were evaluated. According to clinical data, tumor stage at the first surgery, recurrence ressecability and follow-up were analyzed.

RESULTS:

The most common initial surgery was retossigmoidectomy with colorectal anastomosis (46,1 percent). Of the 26 patients, five had tumor perforation at the first surgery. Positive lynphnodes were found in 53,8 percent and 69,2 percent were classified as T3 or T4 staging. In relation to surgery for local recurrence, the principle was abdominoperineal amputation of the rectum. Radical surgery was performed in 42,3 percent of the cases. The resection of the tumor was possible in 65,4 percent. The mean follow-up period was 29,4 months, with an overall survival of 34,6 percent.

CONCLUSION:

Approximately two-thirds of patients with locally recurrent rectal cancer can be submitted for surgical resection, improving survival. This surgical intervention should be encouraged in hospitals with multidisciplinary teams to improve quality of life in selected patients.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Sobrevida / Adenocarcinoma / Estudos Epidemiológicos / Recidiva Local de Neoplasia Limite: Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. bras. colo-proctol Assunto da revista: Gastroenterologia Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: UNICAMP/BR / Universidade Estadual de Campinas/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Sobrevida / Adenocarcinoma / Estudos Epidemiológicos / Recidiva Local de Neoplasia Limite: Humanos / Masculino Idioma: Português Revista: Rev. bras. colo-proctol Assunto da revista: Gastroenterologia Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: UNICAMP/BR / Universidade Estadual de Campinas/BR
...