Your browser doesn't support javascript.
loading
Quality of life assessment by WHOQOL-BREF in panic disorder patients during treatment / Investigação de qualidade de vida pela WHOQOL-BREF em pacientes com transtorno de pânico durante o tratamento
Melo-Neto, Valfrido Leão de; Valença, Alexandre Martins; Nascimento, Isabella; Lopes, Fabiana Leão; Nardi, Antonio Egidio.
Afiliação
  • Melo-Neto, Valfrido Leão de; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Psiquiatria. Laboratório de Pânico e Respiração. Rio de Janeiro. BR
  • Valença, Alexandre Martins; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Psiquiatria. Laboratório de Pânico e Respiração. Rio de Janeiro. BR
  • Nascimento, Isabella; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Psiquiatria. Laboratório de Pânico e Respiração. Rio de Janeiro. BR
  • Lopes, Fabiana Leão; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Psiquiatria. Laboratório de Pânico e Respiração. Rio de Janeiro. BR
  • Nardi, Antonio Egidio; Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Psiquiatria. Laboratório de Pânico e Respiração. Rio de Janeiro. BR
Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) ; 35(2): 49-54, 2008. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-484321
Biblioteca responsável: BR66.1
ABSTRACT

BACKGROUND:

Panic disorder (PD) patients show more physical and psychological impairment, than the general population.

OBJECTIVES:

Our aims are to compare quality of life between PD patients during treatment and healthy subjects and to associate social, demographic and clinical factors with quality of life scores.

METHODS:

It is a cross-sectional study with 20 PD patients and 20 healthy controls. Anxiety levels assessment Beck Anxiety Inventory, Hamilton Anxiety Rating Scale, STAIT - Form Y. Panic severity; Panic Agoraphobia Scale; social and environmental problems and global assessment functioning (Axis IV and V, DSM-IV-TR) and quality of life by WHOQOL-BREF.

RESULTS:

PD patients were 65 percent female. Mean age = 37.55 ± 9.06. Quality of life domain scores physical = 57.86 ± 17.56; psychological = 56.04 ± 18.31; social = 56.25 ± 25.92; and environmental = 47.03 ± 16.92; smokers = 20 percent; BAI = 23.40 ± 15; STAI-S= 43.50 ± 8.79; STAI-T = 50.10 ± 9.19; PAS = 13.60 ± 9.40.

DISCUSSION:

No significant differences were observed between groups about gender, age, schooling, religion, marital status nor individual income, but family income was significantly higher among controls. All domains of quality of life are significantly impaired among PD patients, compared to healthy controls. Panic disorder compromises well being. Psychosocial problems and high levels of anxiety can also negatively impact quality of life of PD patients.
RESUMO

CONTEXTO:

Pacientes com transtorno de pânico (TP) apresentam maior comprometimento físico e psicológico que a população geral.

OBJETIVOS:

Comparar escores de qualidade de vida entre pacientes com TP em tratamento e indivíduos normais.

MÉTODOS:

Trata-se de estudo transversal com 20 portadores de TP e 20 controles normais. Avaliação da ansiedade inclui Inventário de Ansiedade de Beck, Escala de Ansiedade de Hamilton, Inventário de Estado e Traço Ansioso, Escala de Pânico e Agorafobia; além de avaliação de problemas sociais e ambientais e funcionamento global (eixos IV e V, DSM-IV-TR) e de qualidade de vida pela WHOQOL-BREF.

RESULTADOS:

Dos pacientes com TP, 65 por cento eram do sexo feminino. A média de idade foi de 37,55 ± 9,06 anos. Os escores de qualidade de vida foram físico = 57,86 ± 17,56; psicológico = 56,04 ± 18,31; social = 56,25 ± 25,92; e ambiental 47,03 ± 16,92. Tabagistas = 20 por cento. BAI = 23,40 ± 15; STAI-S = 43,50 ± 8,79; STAI-T = 50,10 ± 9,19; PAS = 13,60 ± 9,40. Não houve diferenças significativas entre os grupos em relação a sexo, idade, escolaridade, religião, estado civil, nem renda individual, porém a renda familiar do grupo-controle foi significativamente maior. Todos os domínios de qualidade de vida foram bem piores entre os pacientes com TP em tratamento, quando comparados aos controles.

CONCLUSÕES:

TP, mesmo em tratamento, compromete a qualidade de vida. Problemas psicossociais e altos níveis de ansiedade podem ter impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes com TP.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Ansiedade / Qualidade de Vida / Transtorno de Pânico Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Rio de Janeiro/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Ansiedade / Qualidade de Vida / Transtorno de Pânico Tipo de estudo: Estudo de prevalência Limite: Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) Ano de publicação: 2008 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Rio de Janeiro/BR
...