Your browser doesn't support javascript.
loading
Melancolia como herança no filme Cidadão Kane / Melancholy as inheritance in the movie Citzen Kane
Froemming, Liliane Seide; Ribeiro, Márcia Regina.
Afiliação
  • Froemming, Liliane Seide; Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. BR
  • Ribeiro, Márcia Regina; Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. BR
Rev. mal-estar subj ; 7(2): 353-384, sept. 2007.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-485104
Biblioteca responsável: BR724.1
RESUMO
O texto propõe um estudo, com base na teoria Psicanalítica, sobre o filme Cidadão Kane, de Orson Welles, abordando alguns aspectos em relação à melancolia. Trata-se de considerar algumas partes do contexto fílmico (roteiro, música, montagem), assim como a biografia do autor e contexto social, como dispositivos que dão um certo relevo à idéia da impossibilidade de se fazer um luto pela perda de um objeto amado. Para além da sintomatologia clássica referida à melancolia, a ênfase é dada no processo da perda descrito por Freud em seu texto Luto e Melancolia de (1917 [1915]). O filme nos faz refletir sobre o quanto o que se herda pode estar paradoxalmente referido a uma perda. O personagem Kane, na sua infância, herda uma fortuna ao mesmo tempo em que perde o convívio com os pais; assim, o que ele não leva de sua casa (o trenó Rosebud) é o que o acompanha pelo resto da vida, enquanto significante, vinculado ao abandono. A montagem, um dos aspectos da análise fílmica, é mais detalhadamente analisada por ser considerada pelo próprio Welles como o elemento principal da obra de arte cinematográfica. Outra proposição que se apresenta, neste artigo, é a idéia de que também a montagem, neste filme, pode ser pensada como produtora de um efeito melancólico.
ABSTRACT
The text proposes a study, based on Psychoanalytical theory, about the film Citizen Kane, by Orson Welles, touching upon some aspects related to melancholy. It is about regarding some parts of the movie context (script, soundtrack, editing), as well as the author's biography and the social context as social devices that award importance to the idea of the impossibility of mourning over a beloved object. Beyond the classic symptoms attributed to melancholy, the emphasis here lies on the process of loss described by Freud in 'Mourning and Melancholy' (1917 [1915]). The film makes us reflect on how much what is inherited can be paradoxically referred to a certain loss. Kane the character, in his childhood, inherits a fortune at the same time that he loses the possibility of living with his parents; thus, what he doesn't take from home (the sledge Rosebud) is what accompanies him for the rest of his life, as a significant, linked to the abandonment. The editing, one of the aspects of the movie analysis, is analyzed in more detail because it was considered, by Welles himself, as the main element of a movie masterpiece. Another proposition presented in this article is the idea that the editing, in this film, can also be thought as producing a melancholic effect.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Psicanálise / Transtorno Depressivo Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. mal-estar subj Assunto da revista: Psicologia Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Rio Grande do Sul/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Psicanálise / Transtorno Depressivo Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. mal-estar subj Assunto da revista: Psicologia Ano de publicação: 2007 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal do Rio Grande do Sul/BR
...