Your browser doesn't support javascript.
loading
Echocardiographic parameters associated with pulmonary congestion in Chagas cardiomyopathy / Parâmetros ecocardiográficos associados com a congestão pulmonar na miocardiopatia chagásica
Barral, Marselha Marques; Nunes, Maria Carmo Pereira; Barbosa, Marcia Melo; Ferreira, Cid Sérgio; Tavares Júnior, Wilson Campos; Rocha, Manoel Otávio da Costa.
Afiliação
  • Barral, Marselha Marques; Federal University of Minas Gerais. Postgraduate Course of Infectious Diseases and Tropical Medicine. Belo Horizonte. BR
  • Nunes, Maria Carmo Pereira; Federal University of Minas Gerais. Postgraduate Course of Infectious Diseases and Tropical Medicine. Belo Horizonte. BR
  • Barbosa, Marcia Melo; Socor Hospital. ECOCENTER. Belo Horizonte. BR
  • Ferreira, Cid Sérgio; Federal University of Minas Gerais. Hospital das Clínicas. Belo Horizonte. BR
  • Tavares Júnior, Wilson Campos; Federal University of Minas Gerais. Hospital das Clínicas. Belo Horizonte. BR
  • Rocha, Manoel Otávio da Costa; Federal University of Minas Gerais. Postgraduate Course of Infectious Diseases and Tropical Medicine. Belo Horizonte. BR
Rev. Soc. Bras. Med. Trop ; 43(3): 244-248, May-June 2010. graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-548517
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT

INTRODUCTION:

Discrepancy between the intensity of pulmonary congestion and the grade of cardiomegaly seems to be a common finding of Chagas cardiomyopathy, in spite of significant systolic dysfunction of the left ventricle. Its mechanism has not been established. The aim of this study was to investigate pulmonary congestion and to analyze if it correlated with Doppler echocardiographic parameters in patients with Chagas dilated cardiomyopathy.

METHODS:

Fifty-five patients with positive serology tests for Trypanosoma cruzi and Chagas dilated cardiomyopathy were studied. Chest x-rays, Doppler echocardiogram and plasmatic brain natriuretic peptide levels were obtained in all patients. The degree of pulmonary venous vessels changes on chest x-ray was graded using a pulmonary congestion score, and then compared to Doppler echocardiographic parameters.

RESULTS:

Mean age was 48.5 ± 11.2 years and 29 percent were women. The majority (95 percent) of patients were in NYHA functional class I and II. Mild pulmonary congestion by chest x-ray was found in 80 percent of the patients. In a multivariate analysis, left ventricular ejection fraction, right ventricular TEI index and the color M-mode velocity correlated with the degree of pulmonary congestion.

CONCLUSIONS:

Pulmonary venous changes on chest x-rays are frequent, but usually mild in patients with Chagas dilated cardiomyopathy. The degree of pulmonary congestion correlates with Doppler echocardiographic left and right ventricular dysfunction and with color M-mode velocity.
RESUMO

INTRODUÇÃO:

Na miocardiopatia chagásica, é considerado haver uma menor intensidade de congestão pulmonar, mesmo na vigência de disfunção ventricular esquerda importante, não havendo ainda explicação definitiva para este fenômeno. O objetivo deste estudo foi de investigar a presença de congestão pulmonar na miocardiopatia chagásica e analisar se a intensidade da congestão esteve associada com parâmetros morfofuncionais ecocardiográficos de disfunção cardíaca.

MÉTODOS:

Cinquenta e cinco pacientes com sorologia positiva para o Trypanosoma cruzi e portadores de miocardiopatia chagásica foram estudados. Todos os pacientes foram submetidos ao estudo radiológico do tórax, ecocardiograma e dosagem plasmática do peptídeo natriurético cerebral. O grau de congestão pulmonar foi quantificado através de um escore da congestão pulmonar, e então comparado com os parâmetros ecocardiográficos.

RESULTADOS:

A idade média foi de 48.5 ± 1.2 anos e 29 por cento eram mulheres. A maior (95 por cento) parte dos pacientes encontrava-se na classe funcional I e II. Discreta congestão pulmonar à radiografia do tórax foi encontrada em 80 por cento dos pacientes. Na análise multivariada, a fração de ejeção do ventrículo esquerdo, o índice de TEI do ventrículo direito e a velocidade ao color M mode foram as variáveis que mais estiveram associadas com o grau de congestão pulmonar.

CONCLUSÕES:

Nos pacientes com miocardiopatia chagásica, as alterações do fluxo venoso pulmonar foram frequentes, porém discretas. O grau de congestão pulmonar associou com parâmetros ecocardiográficos de disfunção ventricular esquerda e direita e com a velocidade do color M mode.
Assuntos
Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Doenças Neglicenciadas Tema em saúde: Doença de Chagas Base de dados: LILACS Assunto principal: Edema Pulmonar / Cardiomiopatia Chagásica / Disfunção Ventricular Direita / Disfunção Ventricular Esquerda Limite: Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Inglês Revista: Rev. Soc. Bras. Med. Trop Assunto da revista: Medicina Tropical Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Federal University of Minas Gerais/BR / Socor Hospital/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Doenças Neglicenciadas Tema em saúde: Doença de Chagas Base de dados: LILACS Assunto principal: Edema Pulmonar / Cardiomiopatia Chagásica / Disfunção Ventricular Direita / Disfunção Ventricular Esquerda Limite: Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Inglês Revista: Rev. Soc. Bras. Med. Trop Assunto da revista: Medicina Tropical Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Federal University of Minas Gerais/BR / Socor Hospital/BR
...