Your browser doesn't support javascript.
Problemas conceituais e empíricos na pesquisa sobre comprometimento organizacional: uma análise crítica do modelo tridimensional de J Meyer e N Allen: [revisão] / Conceptual and empirical problems in organizational commitment research: a critical analysis of J Meyer and N Allen three-component model: [review]
Rev. psicol. organ. trab; 10(2): 129-144, dez. 2010.
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-588362
Biblioteca responsável: BR85.1
RESUMO
Na agenda de pesquisa sobre comprometimento organizacional (CO), predomina o modelo tridimensional de Meyer e Allen (1991) formado pelas bases afetiva, normativa e de continuação (instrumental). Esse modelo, contudo, tem sido foco das discussões sobre os principais problemas que cercam o construto: esticamento indevido do conceito, escalas com propriedades psicométricas inadequadas e inconsistências empíricas, parcialmente decorrentes da inclusão da base de continuação, que apresenta controvérsias em sua estrutura fatorial, comportamento diferenciado dos demais fatores e correlações baixas ou negativas com variáveis desejáveis. Essa base representa também o significado de "permanência por necessidade", faceta questionável do conceito de comprometimento, sob o argumento de que constitui um tipo de vínculo diferente. Buscou-se organizar e mapear as principais questões conceituais e empíricas do modelo tridimensional de Meyer e Allen (1991), a fim de apresentar o panorama necessário para uma maior compreensão do atual estado da arte e das alternativas para a agenda de pesquisa na área. Para tanto, foram articuladas investigações e discussões teóricas nacionais e internacionais sobre o comprometimento publicadas até o ano de 2009. A partir dessa análise, o estudo sugere que o modelo tridimensional seja revisado e propõe a retirada da base de continuação do conceito de comprometimento.
ABSTRACT
In organizational commitment (OC) research, Meyer and Allen's (1991) three-component model predominates, formed by affective, continuance, and normative components. This model, however, has been the focus of discussions on key issues surrounding the construct: undue stretching of the concept, measures with inappropriate psychometric properties, and empirical inconsistencies, partly caused by the continuance component, which presents unstable factor structure, behaviors differing from other dimensions, and poor or negative correlations with desired variables. This component also expresses the definition of "necessary continuance," a questionable attribute of the commitment concept, arguing for a different kind of attachment. The aim of this work was to organize and categorize the main conceptual and empirical issues of Meyer and Allen's (1991) three-component model, as a necessary perspective for a better understanding of current research and alternatives for the research agenda in this area. Investigations and theoretical debates about commitment, published until 2009, from Brazil and other countries, were articulated to provide an analysis that proposes the revision of the three-dimensional model and the split of the continuance component from the commitment concept.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Psicologia Industrial / Satisfação no Emprego Limite: Humanos Idioma: Português Revista: Rev. psicol. organ. trab Assunto da revista: Psicologia Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal da Bahia/BR