Your browser doesn't support javascript.
loading
Estudo da mutação do gene TP53 e análise da expressão imuno-histoquímica de p53, Bcl2 e Fas em queilite actínica e carcinoma epidermoide de lábio / Study of TP53 gene mutation and immunohistochemical analysis of p53, Bcl2 e Fas expression in actinic cheilitis and lip squamous cell carcinoma
São Paulo; s.n; 2010. 85 p. ilus, tab, graf. (BR).
Tese em Português | LILACS, BBO - Odontologia | ID: lil-599323
Biblioteca responsável: BR97.1
Localização: BR97.1; T4.551
RESUMO
A radiação ultravioleta ao atingir os seres humanos em grande quantidade e durante uma longa exposição pode provocar danos específicos ao DNA, sendo causa de várias lesões como o carcinoma epidermoide de lábio e a queilite actínica, que é considerada uma lesão precedente ao aparecimento da primeira. Entre os danos causados pela radiação UV está a alteração genética do TP53, provocando anomalias na proteína por ele codificada. A produção da proteína p53 somente é recrutada em situações de estresse como radiação ionizante, hipoxia ou ativação de oncogenes, nas quais sua função é regular o ciclo celular e ativar vias de apoptose. Contudo, sabe-se que no processo de carcinogênese não somente as alterações não reparadas do DNA são responsáveis pelo aparecimento de uma lesão. Outro fator de extrema importância nesse processo são os mecanismos de apoptose, entre os quais estão as vias do Bcl2 e do Fas. A queilite actínica normalmente é classificada segundo seus graus de displasia, o que para alguns sugeriria os passos percorridos por essa lesão até o carcinoma epidermoide de lábio já que esta lesão possui um potencial de malignização. Os resultados deste trabalho demonstraram que não há diferença estatística na expressão gênica e imuno-histoquímica de p53 entre os diversos graus de displasia. Demonstraram ainda que as vias de apoptose de Bcl2 e Fas estavam ocorrendo normalmente. Sugere-se então que não há comprovação de que ocorra uma progressão para a malignização passando por todos os graus de displasia da queilite actínica tendo, todos a mesma possibilidade de se transformarem em um carcinoma epidermoide de lábio.
ABSTRACT
The long exposition of the human tissues to the ultraviolet radiation causes DNA damages and consequently several lesions might appear. Among them, lip squamous cell carcinoma and actinic cheilitis which is considered to be a condition that precedes squamous cell carcinomas. The TP53 mutation is a well-known effect of UV radiation, leading to the synthesis of an anomalous protein. The p53 production is only recruit in stress conditions like ionizing radiation, hypoxia or oncogene activation, where it plays a role in cell cycle regulation and apoptosis activation. Apoptosis is also a fundamental mechanism associated to carcinogenesis. Bcl2 e Fas pathways are central in the regulation of this process. It is usual to classify the epithelial dysplasia degree in actinic cheilitis as a prognosticator. This type of classification suggests a one way path towards malignization. Our results have shown that there is no statistical difference in TP53 status and p53 expression among the different degrees of actinic cheilitis epithelial dysplasia and squamous cell carcinoma. Based on the findings, there is no prove that the malignant transformation occurs as the epithelial dysplasia progresses. Therefore, should be considered that any degree has the same probability to become a lip squamous cell carcinoma.
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: BBO - Odontologia / LILACS Assunto principal: Imuno-Histoquímica / Carcinoma de Células Escamosas / Queilite / Mutação Aspecto clínico: Diagnóstico / Prognóstico Limite: Feminino / Humanos / Masculino Idioma: Português Ano de publicação: 2010 Tipo de documento: Tese