Your browser doesn't support javascript.
loading
Planejamento e gestão em saúde: conceitos, história e propostas / Planning and management in health care: concepts, history and proposals
Rio de Janeiro; Fiocruz; 2012. 160 p. tab.(Temas em saúde).
Monografia em Português | LILACS, Sec. Est. Saúde SP | ID: lil-670003
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR526.1; 362.10425, U76p
RESUMO
Como utilizar recursos finitos e, muitas vezes, escassos? De que modo redistribuir os bens e aumentar o acesso a eles? Essas escolhas e decisões fazem parte do dia a dia dos gestores e profissionais da saúde. E é a eles – assim como aos pesquisadores, estudantes e todos aqueles que se preocupam com os rumos da saúde do país – que se dirige o livro Planejamento e Gestão em Saúde conceitos, história e propostas, novo título da coleção Temas em Saúde da Editora Fiocruz. “É preciso pensar a gestão do micro, do cotidiano, mas é preciso também atuar no nível macro, na formulação de políticas que contribuam para garantir a vida, a saúde, ofertar serviços dignos e garantir o acesso, a humanização da atenção”, destacam os autores, Francisco Javier Uribe Rivera e Elizabeth Artmann, ambos pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz). Inicialmente, o livro conta a evolução histórica do planejamento em saúde na América Latina e no Brasil. Mas os autores colocam lado a lado os temas clássicos e os dilemas contemporâneos, que exigem releituras e respostas atualizadas. Dessa forma, eles discutem um novo paradigma, baseado em Habermas, que tem sido denominado comunicativo ou intersubjetivo. “Hoje sustentamos que o planejamento em saúde evolui do normativo para o estratégico e deste para o comunicativo”, resumem. De acordo com o novo paradigma, o planejamento pressupõe a criação de vínculos e a gestão de redes, por meio de um caráter participativo e de um diálogo crítico; envolve negociações para o estabelecimento de parcerias e cooperações. Não somente questões objetivas, mas também questões relacionadas aos valores e à ética são alvo de fundamentação argumentativa. Em um dos capítulos, os autores apresentam duas propostas teórico-metodológicas para o Sistema Único de Saúde (SUS). Uma delas é uma adaptação do planejamento estratégico-situacional, instrumento especialmente adequado, por exemplo, para a atenção básica e a estratégia de saúde da família.
Assuntos
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados nacionais / Brasil Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 3: Recursos humanos em saúde Base de dados: LILACS / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Sistema Único de Saúde / Gestão em Saúde / Direito à Saúde / Planejamento em Saúde Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Temas em saúde Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Monografia
Buscar no Google
Coleções: Bases de dados nacionais / Brasil Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 3: Recursos humanos em saúde Base de dados: LILACS / Sec. Est. Saúde SP Assunto principal: Atenção Primária à Saúde / Sistema Único de Saúde / Gestão em Saúde / Direito à Saúde / Planejamento em Saúde Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Português Revista: Temas em saúde Ano de publicação: 2012 Tipo de documento: Monografia
...