Your browser doesn't support javascript.
loading
Mortalidade em hospital secundário pediátrico na Libéria pós-conflito em 2009 / Mortality in a pediatric secondary-care hospital in post-conflict Liberia in 2009
Couto, Thomaz Bittencourt; Farhat, Sylvia Costa Lima; Reid, Tony; Schvartsman, Cláudio.
Afiliação
  • Couto, Thomaz Bittencourt; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. São Paulo. BR
  • Farhat, Sylvia Costa Lima; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. São Paulo. BR
  • Reid, Tony; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. São Paulo. BR
  • Schvartsman, Cláudio; Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina. Hospital das Clínicas. São Paulo. BR
Einstein (Säo Paulo) ; 11(4): 413-420, out.-dez. 2013. graf, tab
Artigo em Português | LILACS | ID: lil-699849
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO

OBJETIVO:

Descrever e analisar as causas de morte em um hospital secundário pediátrico (administrado pelos Médicos sem Fronteiras) na Monróvia, Libéria, 6 anos após o fim da guerra civil, para determinar a qualidade dos cuidados e a mortalidade em uma realidade com recursos limitados.

MÉTODOS:

Os dados foram coletados retrospectivamente de março a outubro de 2009. Os prontuários e dados laboratoriais foram revisados para verificar a causa de morte. Além disso, prontuários de pacientes com mais de 1 mês de vida com causa de morte infecciosa foram analisados, para avaliar a presença de choque séptico descompensado ou choque séptico refratário a fluidos.

RESULTADOS:

Do total de 8.254 pacientes admitidos, 531 morreram, com taxa de mortalidade de 6,4%. Noventa por cento dos óbitos ocorreram em crianças <5 anos. A maioria das mortes ocorreu nas primeiras 24 horas de internação. A causa principal (76%) foi doença infecciosa. Apresentaram choque séptico 78 (23,6%) pacientes com mais de 1 mês de idade e doença infecciosa, e 28 (8,6%) apresentaram choque séptico descompensado ou refratário a fluidos.

CONCLUSÃO:

Desde o fim da devastadora guerra civil na Libéria, o Island Hospital tem melhorado a qualidade de cuidado e diminuído a taxa de mortalidade, apesar de atuar com recursos limitados. Com base nos dados disponíveis, a mortalidade do Island Hospital aparenta ser menor do que em outras instituições liberianas e africanas, e semelhante a de outros hospitais administrados pelos Médicos sem Fronteiras na África. A explicação para esse fato é o apoio logístico e financeiro dos Médicos sem Fronteiras. A maior carga de mortalidade está relacionada a doenças infecciosas e condições neonatais. A mortalidade por sepse variou entre diferentes infecções. Isso sugere que a mortalidade ainda pode ser reduzida ao se melhorarem o tratamento e os cuidados neonatais.
ABSTRACT

OBJECTIVE:

To describe and analyze the causes of death in a pediatric secondary-care hospital (run by Médecins sans Frontières), in Monrovia, Liberia, 6 years post-civil war, to determine the quality of care and mortality in a setting with limited resources.

METHODS:

Data were retrospectively collected from March 2009 to October 2009. Patient charts and laboratory records were reviewed to verify cause of death. Additionally, charts of patients aged over 1 month with an infectious cause of death were analyzed for decompensated septic shock, or fluid-refractory septic shock.

RESULTS:

Of 8,254 admitted pediatric patients, 531 died, with a mortality rate of 6.4%. Ninety percent of deaths occurred in children <5 years old. Most deaths occurred within 24 hours of admission. The main cause of death (76%) was infectious disease. Seventy-eight (23.6%) patients >1 month old with infectious disease met the criteria for septic shock, and 28 (8.6%) for decompensated or fluid-refractory septic shock.

CONCLUSION:

Since the end of Liberia's devastating civil war, Island Hospital has improved care and mortality outcomes, despite operating with limited resources. Based on the available data, mortality in Island Hospital appears to be lower than that of other Liberian and African institutions and similar to other hospitals run by Médecins sans Frontières across Africa. This can be explained by the financial and logistic support of Médecins sans Frontières. The highest mortality burden is related to infectious diseases and neonatal conditions. The mortality of sepsis varied among different infections. This suggests that further mortality reduction can be obtained by tackling sepsis management and improving neonatal care.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.2: Reduzir as mortes de recém nascidos e crianças com menos de 5 anos Base de dados: LILACS Assunto principal: Causas de Morte / Mortalidade Hospitalar / Hospitais Pediátricos Limite: Criança, pré-escolar / Feminino / Humanos / Lactente / Masculino País/Região como assunto: África Idioma: Português Revista: Einstein (Säo Paulo) Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: ODS3 - Saúde e Bem-Estar Tema em saúde: Meta 3.2: Reduzir as mortes de recém nascidos e crianças com menos de 5 anos Base de dados: LILACS Assunto principal: Causas de Morte / Mortalidade Hospitalar / Hospitais Pediátricos Limite: Criança, pré-escolar / Feminino / Humanos / Lactente / Masculino País/Região como assunto: África Idioma: Português Revista: Einstein (Säo Paulo) Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2013 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade de São Paulo/BR
...