Your browser doesn't support javascript.
Contributory factors for the functional independence of oldest old / Factores contributivos para la independencia funcional de ancianos longevos / Fatores contributivos para a independência funcional de idosos longevos
Rev. Esc. Enferm. USP ; 49(1): 89-96, Jan-Feb/2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-742051
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
OBJECTIVE To investigate the socioeconomic and clinical factors that contribute to the functional independence of the oldest old of a community. METHOD Cross-sectional quantitative study whose sample consisted of 214 elderly people registered in Basic Health Units. Data were collected through structured interviews and application of the Functional Independence Measure. We used descriptive statistics, and for association of the variables we used the Student t-test, ANOVA and Tukey's test for multiple comparisons. RESULTS The significant variables that contributed to the functional independence were remaining economically active, practicing physical and leisure activities, having a social life, eating fruits, vegetables and meat. The orientation to conduct these practices reduces the demand for care and help needed in everyday activities. CONCLUSION Maintaining independence is primordial to delay disability and presents itself as an excellent field of work for nursing. .
RESUMEN
OBJETIVO Verificar los factores socioeconómicos y clínicos que contribuyen para la independencia funcional de los ancianos longevos de una comunidad. MÉTODO Estudio cuantitativo transversal cuya muestra estuvo constituida de 214 longevos registrados en Unidades Básicas de Salud. Los datos fueron recogidos mediante entrevista estructurada y aplicación de la Medida de la Independencia Funcional. Se utilizó una estadística descriptiva y, para la asociación entre las variables, se utilizaron las pruebas t de Student y ANOVA, y la prueba de Tukey para comparaciones múltiples. RESULTADOS Las variables significativas que contribuyeron para la independencia funcional fueron: mantenerse económicamente activo, practicar actividades físicas y de ocio, tener participación social, consumir frutas, verduras y carne. La orientación hacia la realización de dichas prácticas reduce la demanda de cuidados y la necesidad de ayuda para las actividades cuotidianas. CONCLUSIÓN El mantenimiento de la independencia es primordial para retardar las incapacidades y se presenta como excelente campo de actuación para la enfermería. .
RESUMO
OBJETIVO Verificar os fatores socioeconômicos e clínicos que contribuem para a independência funcional dos idosos longevos de uma comunidade. MÉTODO Estudo quantitativo transversal cuja amostra foi constituída por 214 longevos cadastrados em Unidades Básicas de Saúde. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada e aplicação da Medida de Independência Funcional. Utilizou-se estatística descritiva, e para associação das variáveis foram utilizados os testes t de Student e ANOVA, e o teste de Tukey para comparações múltiplas. RESULTADOS As variáveis significativas que contribuíram para a independência funcional foram: manter-se economicamente ativo, praticar atividades físicas e de lazer, possuir participação social, consumir frutas, verduras e carne. A orientação para a realização dessas práticas reduz a demanda de cuidados e necessidade de ajuda para as atividades cotidianas. CONCLUSÃO A manutenção da independência é primordial para retardar incapacidades e apresenta-se como excelente campo de atuação para a enfermagem. .
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Atividades Cotidianas / Vida Independente Limite: Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. Esc. Enferm. USP Assunto da revista: Enfermagem Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Federal University of Paraná/BR