Your browser doesn't support javascript.
Adaptation and cross-cultural validation of the Brazilian version of the Warwick-Edinburgh mental well-being scale / Adaptação e validação transcultural da versão brasileira da escala de bem-estar mental de Warwick-Edinburgh.
Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) ; 61(3): 209-214, May-Jun/2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-753167
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
Summary

Objective:

the Warwick-Edinburgh mental well-being scale (WEMWBS) was designed to assess the level of mental well-being of a population or specific groups. The scale consists of 14 items covering functional psychological aspects, as well as well-being. The final score is calculated by adding up the response of each item, ranging from 1 to 5, obtaining a result from 14 to 70 points.

Methods:

the procedure was developed in accordance with the protocol recommended by the World Health Organization covering translation, back translation, semantic equivalence, expert evaluation of the previous steps, pre-test and final version of the instrument. Following, the final version was applied to a sample of 122 individuals and the data were subjected to descriptive statistical analysis, factor analysis, internal consistency and correlation with other validated instruments.

Results:

we performed the instrument's adaptation to the Portuguese spoken in Brazil, replacing terms to approximate the language to expressions of everyday life. The final version showed similar results to those from the original version, demonstrated by factor analysis, internal consistency (Cronbach's alpha 0.89) and positive correlation with instruments validated to the Portuguese language.

Conclusion:

the Brazilian version of the WEMWBS proved to be easy to use and understand, showed high internal consistency and construct validity similar to the original instrument. .
RESUMO
Resumo

Objetivo:

a escala de bem-estar mental de Warwick-Edinburgh (EBEMWE) foi desenhada para avaliar o nível de bem-estar mental de uma população em geral ou de grupos específicos. A escala é constituída por catorze itens, abrangendo aspectos funcionais psíquicos, assim como bem-estar. O escore final é calculado pela soma das respostas de cada item, cujo valor varia de 1 a 5, obtendo um resultado total de 14 a 70 pontos.

Métodos:

o processo foi desenvolvido de acordo com o protocolo da Organização Mundial da Saúde (OMS), abrangendo tradução, retrotradução, equivalência semântica, avaliação de especialistas das etapas anteriores, pré-teste do instrumento e versão final. Na sequência, a versão final foi aplicada em uma amostra de 122 indivíduos, e os dados obtidos foram submetidos a tratamento estatístico descritivo, análise fatorial, avaliação da consistência interna e correlação com outros instrumentos validados.

Resultados:

realizou-se adequação do instrumento para o português utilizado no Brasil, substituindo termos para aproximar a linguagem às expressões do dia a dia. A versão final apresentou resultados similares à versão original, demonstrados pela análise fatorial, pela consistência interna (alfa de Cronbach 0,89) e pela correlação positiva com instrumentos validados para a língua portuguesa.

Conclusão:

a versão brasileira da EBEMWE mostrou-se de fácil aplicação e compreensão, apresentou alta consistência interna e similar validade de construto ao instrumento original. .
Assuntos

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Qualidade de Vida / Comparação Transcultural / Saúde Mental / Inquéritos e Questionários Limite: Adolescente / Adulto / Feminino / Humanos / Masculino País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992) Assunto da revista: Medicina Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Paranaense/BR