Your browser doesn't support javascript.
loading
Increased oxidative stress markers may be a promising indicator of risk for primary ovarian insufficiency: a cross-sectional case control study / Marcadores de estresse oxidativo aumentados podem ser um indicador de risco promissor para insuficiência ovariana primária: um estudo transversal caso-controle
Tokmak, Aytekin; Yıldırım, Gülçin; Sarıkaya, Esma; Çınar, Mehmet; Boğdaycıoğlu, Nihal; Yılmaz, Fatma Meriç; Yılmaz, Nafiye.
Afiliação
  • Tokmak, Aytekin; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Yıldırım, Gülçin; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Sarıkaya, Esma; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Çınar, Mehmet; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Boğdaycıoğlu, Nihal; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Yılmaz, Fatma Meriç; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
  • Yılmaz, Nafiye; Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. Department of Obstetrics and Gynecology. Ankara. TR
Rev. bras. ginecol. obstet ; 37(9): 411-416, set. 2015. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-758098
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT

PURPOSE:

The aim of this study was to evaluate serum levels of inducible nitric oxide synthase (INOS), myeloperoxidase (MPO), total antioxidant status (TAS), and total oxidative status (TOS) in women with primary ovarian insufficiency (POI) and to compare them with healthy fertile women. We also examined the possible risk factors associated with POI.

METHODS:

This cross-sectional case control study was conducted in Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. The study population consisted of 44 women with POI (study group) and 36 healthy fertile women (control group). In all patients, serum levels of INOS, MPO, TAS, and TOS were determined. INOS and MPO levels were measured by enzyme-linked immunosorbent assay whereas colorimetric method was used for evaluating TAS and TOS levels. Age, body mass index (BMI), obstetric history, smoking status, family history, comorbidities, sonographic findings, complete blood count values, C-reactive protein and baseline hormone levels were also analyzed. Student's t-test or Mann-Whitney U test was used to compare continuous variables between the groups; categorical data were evaluated by using Pearson χ2 or Fisher exact test, when appropriate. Binary logistic regression method was used to identify risk factors for POI.

RESULTS:

We found significantly elevated levels of INOS (234.1±749.5 versus133.8±143.0; p=0.005), MPO (3,438.7±1,228.6 versus 2,481.9±1,230.1; p=0.001), and TOS (4.3±1.4 versus 3.6±1.4; p=0.02) in the sera of the study group when compared to the BMI-age matched control group. However, difference in serum levels of TAS were not significant between the 2 groups (1.7±0.2 versus 1.6±0.2; p=0.15). Logistic regression method demonstrated that BMI <25 kg/m2, nulliparity, family history of POI, smoking, and elevated serum levels of INOS, MPO, and TOS were independent risk factors for POI.

CONCLUSION:

We found an increase in INOS, MPO, and TOS in women with POI. These serum markers may be promising in early diagnosis of POI. Further large-scale studies are required to determine whether oxidative stress markers have a role in diagnosing POI.
RESUMO

OBJETIVO:

Avaliar os níveis séricos da sintetase nítrica induzível (INOS), da mieloperoxidase (MPO), do estado antioxidante total (EAT) e do estado oxidante total (EOT) em mulheres portadoras de insuficiência ovariana primária (IOP) e compará-las às mulheres férteis. Também examinamos os possíveis fatores de risco associados à IOP.

MÉTODOS:

Trata-se de estudo transversal caso-controle desenvolvido no Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital. A população de estudo abrangeu 44 mulheres portadoras de IOP (grupo de estudo) e 36 mulheres férteis hígidas (grupo controle). Em todas as pacientes, foram determinados os níveis séricos de INOS, MPO, EAT e EOT.Os níveis de INOS e MPO foram determinados com o uso do teste ELISA e os níveis de EAT e EOT foram determinados mediante método colorimétrico. Analisou-se também a idade, o índice de massa corporal (IMC), os antecedentes obstétricos, tabagismo, histórico familiar, comorbidades, achados sonográficos, valores completos do hemograma, proteína C-reativa e níveis hormonais basais. O teste t de Student ou o teste U de Mann-Whitney foi utilizado para comparar as variáveis contínuas entre os grupos; os dados categóricos foram avaliados pelo teste do χ2 de Pearson ou o teste exato de Fisher, conforme o caso. O método de regressão logística binária foi utilizado para identificar os fatores de risco para IOP.

RESULTADOS:

Encontramos níveis significativamente elevados de INOS (234,1±749,5 versus133,8±143,0; p=0,005), MPO (3.438,7±1.228,6 versus 2.481,9±1.230,1; p=0,001) e EOT (4,3±1,4 versus 3,6±1,4; p=0,02) nos soros do grupo estudo em relação ao grupo controle pareado por IMC e idade. Entretanto, as diferenças entre os níveis séricos de EAT nos dois grupos não foram significantes (1,7±0,2 versus 1,6±0,2; p=0,15). O método de regressão logística demonstrou que IMC <25 kg/m2, nuliparidade, histórico familiar de IOP, tabagismo e níveis séricos elevados de INOS, MPO e EOT foram fatores de risco independentes para IOP.

CONCLUSÃO:

Foram encontrados níveis aumentados de INOS, MPO e EOT em mulheres portadoras de IOP. Estes marcadores séricos podem ser promissores para o diagnóstico precoce de IOP. Novos estudos em larga escala são necessários para determinar se os marcadores de estresse oxidativo desempenham um papel no diagnóstico da IOP.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 9: Redução de doenças não transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Insuficiência Ovariana Primária / Estresse Oxidativo Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Adulto / Feminino / Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. ginecol. obstet Assunto da revista: Ginecologia / Obstetrícia Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Turquia Instituição/País de afiliação: Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital/TR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Contexto em Saúde: Agenda de Saúde Sustentável para as Américas Tema em saúde: Objetivo 9: Redução de doenças não transmissíveis Base de dados: LILACS Assunto principal: Insuficiência Ovariana Primária / Estresse Oxidativo Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Adulto / Feminino / Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. ginecol. obstet Assunto da revista: Ginecologia / Obstetrícia Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Turquia Instituição/País de afiliação: Zekai Tahir Burak Women's Health Education and Research Hospital/TR
...