Your browser doesn't support javascript.
loading
STANDARDIZED CLINICAL PATHWAYS FOR ESOPHAGECTOMY ARE NOT A REALITY IN BRAZIL, EVEN WITH A HIGH PREVALENCE OF ESOPHAGEAL CANCER AND ACHALASIA / PROTOCOLOS CLÍNICOS PERIOPERATÓRIOS PADRONIZADOS NÃO SÃO REALIDADE NO BRASIL MESMO COM ALTA PREVALÊNCIA DE CÂNCER DE ESÔFAGO E ACALÁSIA
ZAMUNER, Marina; HERBELLA, Fernando A. M.; AQUINO, José L. B..
Afiliação
  • ZAMUNER, Marina; University of Campinas. Department of Surgery. Campinas. BR
  • HERBELLA, Fernando A. M.; University of Campinas. Department of Surgery. Campinas. BR
  • AQUINO, José L. B.; University of Campinas. Department of Surgery. Campinas. BR
ABCD arq. bras. cir. dig ; 28(3): 190-192, July-Sept. 2015. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-762829
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT

Background:

The adoption of standardized protocols and specialized multidisciplinary teams for esophagectomy involve changes in routines with the implantation of expensive clinical practices and deviations from ingrained treatment philosophies.

Aim:

To evaluate the prevalence of standardized protocols and specialized multidisciplinary teams in São Paulo state, Brazil.

Methods:

Institutions that routinely perform esophagectomies in São Paulo were contacted and questioned about the work team involved in the procedure and the presence of standardized routines in the preoperatory care.

Results:

Fifteen centers answered the questionnaire 10 (67%) public institutions and five (33%) private. There were seven (47%) medical schools, six (40%) with a residency program and two (13%) nonacademic institutions. The mean number of esophagectomies per year was 23. There was a multidisciplinary pre-operative team in nine (60%). There was a multidisciplinary postoperative team in 11 (73%). Early mobilization protocol was adopted in 12 (80%) institutions, early feeding in 13 (87%), routinely epidural in seven (47%), analgesia protocol in seven (47%), hydric restriction in six (40%), early extubation in six (40%), standardized hospitalization time in four (27%) and standardized intensive care time in two (13%).

Conclusion:

The prevalence of standardized protocols and specialized teams is very low in Sao Paulo state, Brazil. The presence of specialized surgeons is a reality and standardized protocols related directly to surgeons have higher frequency than those related to other professionals in the multidisciplinary team.
RESUMO
RacionalA adoção de protocolos padronizados por equipe multidisciplinar especializada no perioperatório de esofagectomia melhora a morbimortalidade da operação, porém envolve implantação de práticas por vezes custosas e mudanças de rotinas e filosofias arraigadas.

Objetivo:

Avaliar a ocorrência de protocolos padronizados e equipe multidisciplinar para esofagectomia no estado de São Paulo.

Métodos:

Foram contactadas instituições que realizam esofagectomias rotineiramente e questionadas a respeito da equipe envolvida no procedimento e a ocorrência de rotinas clínicas padronizadas no perioperatório dos pacientes.

Resultados:

Das 15 instituições respondedoras eram 10 (67%) públicas e cinco (33%) privadas; sete (47%) escolas médicas, seis (40%) com programa de residência e duas (13%) não acadêmicas. Estas realizavam em média 23 esofagectomias por ano. Nove (60%) instituiçoes possuíam equipe multidisciplinar especializada no pré-operatório e 11 (73%) no pós-operatório. Devido a existência de protocolos, foram adotados mobilização precoce em 12 instituições (80%); alimentação precoce em 13 (87%); epidural rotineira em sete (47%), protocolo de analgesia em sete (47%), restrição hídrica em seis (40%), extubação precoce em seis (40%), tempo de hospitalização padrão em quatro (%) e tempo de UTI padrão em duas (13%) instituições.

Conclusão:

É baixa a ocorrência de protocolos padronizados e equipes multidisciplinares especializadas para esofagectomia no estado de São Paulo. Observa-se elevada prevalência de cirurgiões especializados e maior frequência de protocolos relacionados diretamente aos cirurgiões, em detrimento aos outros profissionais da equipe multidisciplinar.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Neoplasias Esofágicas / Acalasia Esofágica / Esofagectomia / Procedimentos Clínicos Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Guia de prática clínica / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: ABCD arq. bras. cir. dig Assunto da revista: CIRURGIA GERAL / Gastroenterologia Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: University of Campinas/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Neoplasias Esofágicas / Acalasia Esofágica / Esofagectomia / Procedimentos Clínicos Tipo de estudo: Ensaio clínico controlado / Guia de prática clínica / Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Humanos País/Região como assunto: América do Sul / Brasil Idioma: Inglês Revista: ABCD arq. bras. cir. dig Assunto da revista: CIRURGIA GERAL / Gastroenterologia Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: University of Campinas/BR
...