Your browser doesn't support javascript.
loading
Aeração nasal e força muscular respiratória em crianças respiradoras orais / Nasal aeration and respiratory muscle strength in mouth breathers' children
Cunha, Renata Andrade da; Cunha, Daniele Andrade da; Bezerra, Luciana Ângelo; Melo, Ana Carolina Cardoso de; Peixoto, Décio Medeiros; Tashiro, Tetsuo; Silva, Hilton Justino da.
Afiliação
  • Cunha, Renata Andrade da; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Cunha, Daniele Andrade da; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Bezerra, Luciana Ângelo; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Melo, Ana Carolina Cardoso de; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Peixoto, Décio Medeiros; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Tashiro, Tetsuo; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
  • Silva, Hilton Justino da; Universidade Federal de Pernambuco. Recife. BR
Rev. CEFAC ; 17(5): 1432-1440, sept.-out. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-765113
Biblioteca responsável: BR1.1
RESUMO
Resumo

OBJETIVO:

observar se existe relação entre força muscular respiratória e área da aeração nasal em crianças respiradoras orais.

MÉTODOS:

trata-se de um estudo do tipo observacional, transversal comparativo entre dois grupos. Participaram 32 crianças com Respiração Oral secundária à rinite alérgica (21 meninos e 11 meninas) e 30 respiradoras nasais sem rinite alérgica (09 meninos e 21 meninas), 7 a 12 anos, submetidas à avaliação da aeração nasal com o espelho de Altmann e à avaliação da força muscular respiratória com o manovacuômetro digital (MVD(r)30).

RESULTADOS:

não houve correlação entre aeração nasal e força muscular respiratória em cada subgrupo. Houve diferença comparando-se valores das pressões expiratórias máximas entre meninos e meninas respiradores orais (p=0,0064) e entre meninos e meninas respiradores nasais (p=0,0030). Também houve diferença das pressões inspiratórias máximas entre meninos e meninas respiradores orais (p=0,0324) e entre meninos e meninas respiradores nasais (p=0,0210).

CONCLUSÃO:

não foi possível confirmar a relação entre a área de aeração nasal e a força muscular respiratória nos respiradores orais.
ABSTRACT
Abstract

PURPOSE:

to observe whether there is a relationship between respiratory muscle strength and degree of nasal aeration in Mouth Breathing children.

METHODS:

this is an observational and a comparative cross-sectional study. The subjects were 32 Mouth Breathing children with allergic rhinitis (21 boys and 11 girls) and 30 nasal breathing without allergic rhinitis (09 boys and 21 girls), 7-12 years, subjected to evaluation for nasal aeration with Altmann mirror and to evaluation of respiratory muscle strength with digital manovacuometer (MVD(r)30).

RESULTS:

there was no correlation between nasal aeration and respiratory muscle strength in each subgroup. There was difference comparing values ​​of maximal expiratory pressure between mouth breathers boys and girls (p=0,0064), and between nasal breathers boys and girls (p=0,0030). There was also difference maximal inspiratory pressure between mouth breathers boys and girls (p=0,0324), and between nasal breathers boys and girls (p=0,0210).

CONCLUSION:

it was not possible to confirm that there is a relationship between the degree of nasal aeration and respiratory muscle strength in Mouth Breathing.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. CEFAC Assunto da revista: Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Pernambuco/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Português Revista: Rev. CEFAC Assunto da revista: Patologia da Fala e Linguagem Ano de publicação: 2015 Tipo de documento: Artigo / Documento de projeto País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Pernambuco/BR
...