Your browser doesn't support javascript.
loading
High frequency of asymptomatic hyperparathyroidism in patients with fibromyalgia: random association or misdiagnosis? / Frequência elevada de hiperparatireoidismo assintomático em pacientes com fibromialgia: associação ao acaso ou erro diagnóstico?
Costa, Juliana Maria de Freitas Trindade; Ranzolin, Aline; Costa Neto, Cláudio Antônio da; Marques, Claudia Diniz Lopes; Duarte, Angela Luzia Branco Pinto.
Afiliação
  • Costa, Juliana Maria de Freitas Trindade; Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Recife. BR
  • Ranzolin, Aline; Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Recife. BR
  • Costa Neto, Cláudio Antônio da; Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Recife. BR
  • Marques, Claudia Diniz Lopes; Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Recife. BR
  • Duarte, Angela Luzia Branco Pinto; Universidade Federal de Pernambuco. Pós-Graduação em Ciências da Saúde. Recife. BR
Rev. bras. reumatol ; 56(5): 391-397, Sept.-Oct. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-798100
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
ABSTRACT Fibromyalgia (FM) and hyperparathyroidism may present similar symptoms (musculoskeletal pain, cognitive disorders, insomnia, depression and anxiety), causing diagnostic confusion.

Objectives:

To determine the frequency of asymptomatic hyperparathyroidism in a sample of patients with FM and to evaluate the association of laboratory abnormalities to clinical symptoms.

Methods:

Cross-sectional study with 100 women with FM and 57 healthy women (comparison group). Parathyroid hormone (PTH), calcium and albumin levels were accessed, as well as symptoms in the FM group.

Results:

In FM group, mean serum calcium (9.6 ± 0.98 mg/dL) and PTH (57.06 ± 68.98 pg/mL) values were considered normal, although PTH levels had been significantly higher than in the comparison group (37.12 ± 19.02 pg/mL; p = 0.001). Hypercalcemic hyperparathyroidism was diagnosed in 6% of patients with FM, and 17% of these women exhibited only high levels of PTH, featuring a normocalcemic hyperparathyroidism, with higher frequencies than those expected for their age. There was no significant association between hyperparathyroidism and FM symptoms, except for epigastric pain, which was more frequent in the group of patients concomitantly with both diseases (p = 0.012).

Conclusions:

A high frequency of hyperparathyroidism was noted in women with FM versus the general population. Normocalcemic hyperparathyroidism was also more frequent in patients with FM. Longitudinal studies with greater number of patients are needed to assess whether this is an association by chance only, if the increased serum levels of PTH are part of FM pathophysiology, or even if these would not be cases of FM, but of hyperparathyroidism.
RESUMO
RESUMO A fibromialgia (FM) e o hiperparatireoidismo podem apresentar sintomas semelhantes (dores osteomusculares, distúrbios cognitivos, insônia, depressão e ansiedade) e causar confusão diagnóstica.

Objetivos:

Determinar a frequência de hiperparatireoidismo assintomático em uma amostra de pacientes com FM e avaliar a associação das alterações laboratoriais com a sintomatologia.

Metodologia:

Estudo transversal com 100 mulheres portadoras de FM e 57 mulheres saudáveis (grupo de comparação). Foram pesquisados os níveis de paratormônio (PTH), cálcio e albumina, além da pesquisa de sintomas no grupo com FM.

Resultados:

No grupo com FM, os valores médios de cálcio sérico (9,6 ± 0,98 mg/dL) e de PTH (57,06 ± 68,98pg/mL) foram considerados normais, embora os níveis de PTH tivessem sido significativamente maiores do que no grupo de comparação (37,12 ± 19,02 pg/mL; p = 0,001). O hiperparatireoidismo hipercalcêmico foi diagnosticado em 6% das pacientes com FM e 17% delas apresentaram apenas PTH elevado, o que caracterizou o hiperparatireoidismo normocalcêmico, frequências maiores do que esperada para a faixa etária. Não houve associação significativa entre hiperparatireoidismo e sintomas da FM, com exceção da epigastralgia, que foi mais frequente no grupo de pacientes com as duas doenças concomitantes (p = 0,012).

Conclusões:

Houve frequência elevada de hiperparatireoidismo em portadoras de FM quanto à população geral. Hiperparatireoidismo normocalcêmico também foi mais frequente em pacientes com FM. Estudos longitudinais e com maior número de pacientes são necessários para avaliar se trata-se apenas de uma associação ao acaso, se as elevações séricas do PTH fazem parte da fisiopatologia da FM ou, ainda, se não seriam casos de FM, e sim de hiperparatireoidismo.
Assuntos

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Hormônio Paratireóideo / Fibromialgia / Hiperparatireoidismo Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Feminino / Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. reumatol Assunto da revista: Reumatologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Pernambuco/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Assunto principal: Hormônio Paratireóideo / Fibromialgia / Hiperparatireoidismo Tipo de estudo: Estudo de prevalência / Estudo de rastreamento Limite: Feminino / Humanos Idioma: Inglês Revista: Rev. bras. reumatol Assunto da revista: Reumatologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Pernambuco/BR
...