Your browser doesn't support javascript.
loading
Levobupivacaine induces vasodilatation, but not vasoconstriction, in rat mesenteric artery / Levobupivacaína induz vasodilatação, mas não vasoconstrição em artéria mesentérica de rato
MENEZES, Liciane dos Santos; SOUZA, Liane Maciel de Almeida; SANTOS, Márcio Roberto Viana dos; MENDONÇA, Patrícia Santos Cunha; MOREIRA, Ítalo José Alves; OLIVEIRA, Allan Carlos Araújo de.
Afiliação
  • MENEZES, Liciane dos Santos; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
  • SOUZA, Liane Maciel de Almeida; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
  • SANTOS, Márcio Roberto Viana dos; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
  • MENDONÇA, Patrícia Santos Cunha; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
  • MOREIRA, Ítalo José Alves; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
  • OLIVEIRA, Allan Carlos Araújo de; Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão. BR
Rev. odontol. UNESP (Online) ; 45(5): 258-264, Sept.-Oct. 2016. graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | LILACS | ID: lil-798168
Biblioteca responsável: BR1.1
ABSTRACT
Abstract Introduction Levobupivacaine (LEVO) can replace analgesia because it exhibits low toxicity and causes minor vasoconstriction, enabling its use in patients in whom vasoconstrictors are contraindicated. Objective We aimed to evaluate the effects of LEVO in isolated rat superior mesenteric artery by using the vascular reactivity technique and compare its effect to that of lidocaine. Material and method Arterial rings were obtained from the mesenteric artery of male Wistar rats and kept in organ baths. For recording isometric contractions, each ring was suspended by cotton threads from a force transducer, which was connected to a data acquisition system. Result Both lidocaine and LEVO did not show a vasoconstrictor effect on the basal tone of the arterial rings with functional endothelium. However, when the rings were pre-contracted with phenylephrine, both drugs were able to induce concentration-dependent vasodilatation. The vasodilator effect induced by LEVO did not change after removal of the endothelium, or with the addition of tetraethylammonium (1 mM), a non-selective K+ channel blocker. In the rings without functional endothelium, which were pre-contracted with depolarizing Tyrode’s solution (KCl 80 mM), LEVO-induced vasodilatation was not significantly different from that observed in the rings pre-contracted with phenylephrine. Moreover, it did not show a significant additional vasodilator effect compared to the maximal vasodilator effect of nifedipine. Conclusion This study demonstrated that LEVO produces a vasodilator effect in the rat superior mesenteric artery in an endothelium-independent manner. This effect seems to be mediated via Ca2+ channel blockade in the vascular smooth muscle cells.
RESUMO
Resumo Introdução Levobupivacaína pode ser uma nova alternativa para analgesia por apresentar baixa toxicidade e vasoconstrição, permitindo sua utilização em pacientes que apresentam contra-indicação no uso de vasoconstritores. Objetivo Avaliar os efeitos da levobupivacaína utilizando a técnica de reatividade vascular em artéria mesentérica isolada de rato e comparar este efeito à lidocaína. Material e método Anéis foram obtidos da artéria mesentérica de ratos machos Wistar e foram mantidos em cubas. Para o registro das contrações isométricas, cada anel foi suspenso por linhas de algodão fixadas a um transdutor de força acoplado a um sistema de aquisição. Resultado Tanto a lidocaína como a levobupivacaína não apresentaram efeito vasocontritor sobre o tônus basal em anéis com endotélio functional. No entanto, quando os anéis foram pré-contraídos com fenilefrina, ambas as drogas induziram um vasorrelaxamento concentração-dependente. O efeito vasorrelaxante causado pela levobupivacaína não foi diferente após a remoção do endotélio, ou com o tetraetilamônio (1mM), um bloqueador não seletivo dos canais para. K+. Em anéis sem endotélio funcional e pré-contraídos com solução despolarizante de Tyrode (KCl 80mM), o vasorelaxamento induzido pela levobupivacaína não foi significativamente diferente daquele observado em anéis pré-contraídos com fenilefrina e não apresentou um efeito adicional significativo sobre o relaxamento máximo da nifedipina. Conclusão Este estudo demonstrou que a levobupivacaína produz efeito vasorrelaxante em artéria mesentérica de rato, que é endotélio independente. Este efeito parece envolver os bloqueadores de canais para Ca2+ em célula muscular vascular lisa.

Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: Rev. odontol. UNESP (Online) Assunto da revista: Odontologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Sergipe/BR

Similares

MEDLINE

...
LILACS

LIS


Texto completo: Disponível Coleções: Bases de dados internacionais Base de dados: LILACS Idioma: Inglês Revista: Rev. odontol. UNESP (Online) Assunto da revista: Odontologia Ano de publicação: 2016 Tipo de documento: Artigo País de afiliação: Brasil Instituição/País de afiliação: Universidade Federal de Sergipe/BR
...