Biblioteca Virtual em Saúde

Pesquisa | Preparação e resposta a desastres

  • BIREME | OPAS | OMS logo
 
1.

Ovarian histology and fecundity in the evaluation of the reproduction of the invasive species Serrasalmus marginatus (Characidae) on a neotropical floodplain/ Histologia ovariana e fecundidade na avaliação da reprodução da espécie invasora Serrasalmus marginatus (Characidae) em uma planície de inundação neotropical

Autor(es): Melo, Gabriele Sauthier Romano de; Santana, Herick Soares de; Dei Tos, Claudenice
Fonte: Acta sci., Biol. sci;39(3): 339-347, July-Sept. 2017. ilus, tab
LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde ID: 859956
Resumo: The construction of the Itaipu Hydroelectric Power Plant in 1982 led to the formation of a reservoir, which, in turn, leveled the waters of the Paraná River by flooding the geographic barrier Salto de Sete Quedas. This allowed the piranha Serrasalmus marginatus to invade and colonize the upper Paraná River. This study aimed to: i) confirm, through light microscopy, the reproductive phases of S. marginatus females; ii) estimate fecundity and iii) evaluate the reproduction areas of the population. A total of 764 females were collected from nine sampling sites on the upper Paraná River floodplain. Microscopic analysis of the ovaries showed the following phases: early developing subphase, developing phase, spawning capable phase, actively spawning subphase, regressing phase and regenerating phase. The frequency distribution of the oocytes shows that spawning is fractional and fecundity indeterminate. Fecundity varied from 410 to 752 oocytes (mean = 584). The continual spawning of oocytes during the long reproductive period, as well as the aggressiveness of the species as regards the defense of its offspring, guarantees more descendants in the Patos, Ventura, Fechada, Guaraná and Garças lagoons and Ivinheima and Baia rivers of the upper Paraná River floodplain.
A construção da Usina Hidroelétrica de Itaipu, em 1982, levou a formação do reservatório que por sua vez nivelou as águas do rio Paraná inundando a barreira geográfica do salto de Sete Quedas. Isto permitiu que a piranha Serrasalmus marginatus invadisse e colonizasse o alto rio Paraná. Este estudo teve por objetivos: i) confirmar através da microscopia de luz as fases reprodutivas das fêmeas de S. marginatus; ii) estimar a fecundidade e iii) avaliar as áreas de reprodução da população. Um total de 764 fêmeas foram amostrados em nove estações de amostragem na planície de inundação do alto rio Paraná. A análise microscópica dos ovários mostrou fêmeas nas subfases em desenvolvimento inicial, fase desenvolvimento, fase apto à desova, subfase desova ativa, fase regressão e fase regeneração. A distribuição de frequência dos oócitos mostra que a desova é parcelada e a fecundidade é indeterminada. A fecundidade variou de 410 a 752 e em média 584 oócitos. A desova contínua durante o longo período reprodutivo associado à agressividade em relação à defesa da prole garante o sucesso em deixar mais descendentes nas lagoas dos Patos, Ventura, Fechada, do Guaraná, das Garças, nos rios Ivinheima e Baia da planície de inundação do alto rio Paraná.