Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Educational intervention on HIV/AIDS with elderly individuals: a quasi-experimental study / Intervención educativa sobre VIH/SIDA con ancianos: un estudio cuasi-experimental / Intervenção educativa com idosos sobre HIV/aids: um estudo quase experimental

Araújo, Wallacy Jhon Silva; Bragagnollo, Gabriela Rodrigues; Nascimento, Kelly Cristina do; Camargo, Rosangela Andrade Aukar de; Tavares, Clodis Maria; Monteiro, Estela Maria Leite Meirelles.
Texto & contexto enferm; 29: e20180471, Jan.-Dec. 2020. tab
Artigo em Inglês | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde, BDENF - enfermagem (Brasil) | ID: biblio-1059140
RESUMO Objetivo: analisar o conhecimento dos idosos atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) acerca da infecção do HIV/aids numa unidade de saúde, antes e após intervenção educativa. Método: estudo quase-experimental, em que se analisou as mudanças relativas ao conhecimento sobre HIV/aids de 60 idosos subdivididos em dois grupos, que participaram de intervenção educativa, num ambulatório de um centro especializado em reabilitação do SUS no segundo semestre de 2016. Para avaliar a eficácia do processo de ensino/aprendizagem, aplicou-se questionário semiestruturado denominado QHIV3I, antes e após a intervenção. Na análise dos dados, utilizou-se a versão generalizada do teste qui-quadrado de McNemar. Resultados: a comparação dos conhecimentos dos idosos antes e depois da intervenção educativa evidenciaram maior número de acertos, com percentual mínimo de 3,34% e máximo de 75%. Diferenças estatísticas significativas foram encontradas em uma das questões nos domínios conceito, transmissão e tratamento; e nas duas questões sobre vulnerabilidade. Conclusão: constatou-se que a intervenção educativa contribuiu para o aprimoramento de conhecimentos sobre HIV/aids na população idosa. Com isso, reafirma-se que a política de promoção da saúde encontra nas estratégias de educação em saúde seu alicerce essencial.