Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Morte e morrer na ótica de cuidadores de idosos dependentes / Death and dying in the perspective of caregivers of elderly dependent patients

Filho, Messias Silvano da Silva; Galiza, Francisca Tereza de; Queiroz, Maria Gomes de; Guedes, Maria Vilani Cavalcante; Freitas, Maria Célia de.
Ciênc. cuid. saúde; 14(3): 1370-1376, 20/10/2015.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-1121319
Objetivou-se analisar o significado de morte e morrer para os cuidadores de idosos acamados, atendidos e cadastrados em uma das Estratégias de Saúde da Família. Estudo descritivo, transversal e qualitativo, realizado no município de Fortaleza-CE. A amostra constituiu-se de 22 cuidadores informais de idosos acamados. Coleta de dados ocorrida por meio de entrevista semiestruturada, partindo das seguintes perguntas: Para o(a) senhor(a) o que é a morte e o morrer?; Quando o(a) senhor(a) cuida do idoso pensa na possibilidade ou aproximação da morte?. Para análise, utilizou-se o Discurso do Sujeito Coletivo. Segundo o resultado apontou: morrer está ligado, intimamente, à sobrevivência humana, e o organismo tende a se esquivar mediante qualquer dor. A morte está intensamente presente nas transformações verificadas na velhice e associada ao estilo de vida de cada pessoa. Para o grupo pesquisado, morte e morrer revelam-se como perdas decorrentes do próprio processo de senescência. Ambos representam o alívio do sofrimento, no qual a dependência e as complicações desse processo os levam a uma projeção negativa do futuro, proximidade da morte.