Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação do preenchimento das variáveis da ficha de investigação da vigilância do óbito infantil no Recife / Evaluation of the completion of the surveillance of infant death's investigation record variables in Recife / Evaluación del relleno de las variables de la ficha de investigación de vigilancia del óbito infantil en Recife

Bonfim, Cristine Vieira do; Guimarães, Aline Luzia Sampaio; Oliveira, Conceição Maria de.
Rev. baiana saúde pública; 41(3): https://doi.org/10.22278/2318-2660.2017.v41.n3.a2504, jul. 2017.
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: biblio-906484
As fichas de investigação da vigilância do óbito infantil possuem informações necessárias para identificar mortes evitáveis e para a proposição de medidas de intervenção para reorganização da assistência à saúde materno-infantil. O objetivo foi avaliar a completitude da ficha de investigação do óbito infantil. Estudo descritivo, baseado na análise das fichas da vigilância do óbito infantil entre 2011 e 2014, de residentes no Recife, Pernambuco. Para cada variável, calculou-se o grau de preenchimento, que foi classificado como: excelente (menos de 5% de preenchimento incompleto); bom (5 a 9,9%); regular (10 a 19,9%); ruim (20 a 50%); e muito ruim (mais de 50%). Foram registrados 1.123 óbitos infantis, 832 (74,1%) eram elegíveis para investigação, 807 (71,9%) foram discutidos e 752 (67,0%) tiveram as fichas localizadas e disponibilizadas. Os resultados mostraram que houve redução na proporção de óbitos investigados (-0,9%) e discutidos (-6,4%) e aumento na proporção de fichas localizadas (3,9%). O bloco de identificação teve a melhor proporção de preenchimento médio (98,6%; DP=2,5%) e o de características da família registrou a menor proporção (٦٥,٢٪; DP=Ù¢,Ù¡%). Dez variáveis foram consideradas excelentes em todos os anos analisados. As variáveis Recomendações e medidas de prevenção e evidências de evitabilidade tiveram acréscimo de 71,0% e 43,5%, respectivamente. Concluiu-se que a incompletude verificada no preenchimento dos blocos e suas variáveis pode prejudicar, quando for necessário utilizar essas informações para o monitoramento da saúde materna e infantil.