Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Análise das características de indivíduos com sequelas de traumatismo cranioencefálico (TCE) em um centro de referência em reabilitação (características de TCE) / Analysis of the characteristics of individuals with traumatic brain injury (TBI) in a rehabilitation reference center (TBI characteristics)

Silva, Lara Oliveira Bona do Vale e; Nogueira, Thais Alves; Cunha, Rafael Levi Louchard Silva da; Monteiro, Luana de Moura; Monteiro, Louise de Moura; Mascarenhas, Márcio Dênis Medeiros; Oliveira Filho, Osvaldo Mendes de; Campelo, Viriato.
Rev. bras. neurol; 54(2): 28-33, abr.-jun. 2018. tab
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: biblio-907023
INTRODUÇÃO: O Traumatismo Cranioencefálico (TCE)é definido como uma alteração na função encefálica, devido a uma causa externa, ou seja, algum trauma físico de origem externa e que leva à morbimortalidade e incapacidades em todo o mundo. OBJETIVO: Analisar as características (aspectos sociodemográficos, causa do TCE; custos com saúde) de indivíduos com sequelas de traumatismo cranioencefálico em um centro de referência em reabilitação. METODOLOGIA: Estudo de natureza descritiva,retrospectiva e quantitativa no período de janeiro de 2009 a dezembro de 2013, por meio de análise documental, resultando em uma amostra final de 88 prontuários analisados. Foram incluídos indivíduos de ambos os sexos, com idade igual ou superior a dois anos de vida. RESULTADOS: Dos indivíduos com sequelas de TCE, 86,36% eram do sexo masculino, com idade entre 18 e 59 anos (80,68%), apresentando ensino médio completo (26,14%), de cor parda (52,27%) e com renda familiar entre um e cinco salários mínimos (60,23%). A causa mais frequente de TCE foi o acidente motociclístico (68,18%). Não houve diferença estatística entre tipos de causa de TCE e custos com saúde. CONCLUSÃO: O presente estudo demonstrou que grande parte dos indivíduos eram homens jovens e vítimas de acidente motociclístico.(AU)