Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Concordância da causa básica e da evitabilidade dos óbitos infantis antes e após a investigação no Recife, Pernambuco, 2014 / Relación entre la causa básica y la prevención de las muertes infantiles antes y después de la investigación no Recife, Pernambuco, Brasil, 2014 / Agreement between underlying cause and preventability of infant deaths before and after the investigation in Recife, Pernambuco State, Brazil, 2014

Marques, Lays Janaina Prazeres; Pimentel, Dayane da Rocha; Oliveira, Conceição Maria de; Vilela, Mirella Bezerra Rodrigues; Frias, Paulo Germano; Bonfim, Cristine Vieira do.
Epidemiol. serv. saúde; 27(1): e20170557, 2018. tab, graf
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: biblio-953375
Objetivo: avaliar a concordância, descrever as causas e a evitabilidade dos óbitos infantis antes e após investigação. Métodos: utilizaram-se as fichas-síntese de investigação e as declarações de óbito de menores de um ano nascidos de mães residentes no Recife, Brasil, em 2014; para análise da concordância da causa básica do óbito, foi empregado o coeficiente kappa de Cohen, e para classificação de sua evitabilidade, adotou-se a lista de causas de mortes evitáveis por intervenções do Sistema Único de Saúde. Resultados: foram investigados 183 óbitos infantis e destes, 117 (63,9%) tiveram correção na causa básica; antes da investigação, 170 (92,9%) foram considerados evitáveis, e após a investigação, 178 (97,3%); verificou-se concordância razoável (0,338) para causa básica, e moderada (0,439) para evitabilidade. Conclusão: a vigilância do óbito infantil propiciou o aperfeiçoamento das informações sobre os eventos vitais, contribuindo para a melhoria da especificação das causas básicas e da evitabilidade do óbito infantil.