Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Mortalidade por doenças infecciosas e parasitárias no município de Teresina-PI (Brasil), 1971-2000 / Mortality due to infectious and parasitic diseases in the city of Teresina - PI (Brazil), 1971-2000

Campelo, Viriato; Gonçalves, Maria Alice Guimarães; Donadi, Eduardo Antonio.
Rev. bras. epidemiol; 8(1): 31-40, mar. 2005. tab, graf
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: lil-405902
Este estudo relata a mortalidade por doenças infecto-parasitárias em Teresina, nos últimos trinta anos do século XX. Os resultados mostraram que as mortes por doença infecto-parasitárias diminuíram em coeficientes e em anos potenciais de vida perdidos, e foram superadas pelas mortes relacionadas aos aparelhos circulatório e respiratório, causas externas e neoplasias, entre 1980 e 1990. Em 2000, a faixa etária mais acometida entre as mortes por doenças infecto-parasitárias foi de cinqüenta anos a mais, e em especial nos homens. As causas de morte mais freqüentes foram as septicemias, as enterites, a tuberculose, a aids e a leishmaniose, e entre as doenças infecciosas que se encontram em outros grupos de causas, vele ressaltar as pneumonias.Durante o período analisado, três doenças emergentes apareceram no quadro das doenças infecciosas em Teresina: a aids, a dengue e a cólera, enquanto as permanecentes, como a tuberculose e leishmaniose, voltaram a ter relevância no quadro de morbi-mortalidade. Nesse mesmo período, em Teresina, o impacto das doenças emergentes e o peso das permanecentes, junto com as transformações socioeconômicas, demográficas e ambientais, experimentadas pelo município, fizeram com que as doenças infecto-parasitárias voltassem a ter importância para o século XXI.