Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Práticas de aleitamento materno: lacuna entre o conhecimento e a incorporação do saber / Practices of breastfeeding: A gap between knowledge and knowledge application

Campos, Aline Aparecida Oliveira; Ribeiro, Rita de Cássia Lanes; Santana, Luciana Ferreira Rocha; Castro, Fátima Aparecida Ferreira; Reis, Roberta Sena; Oliveira, Cristiane Alves; Cotta, Rosangela Minardi Mitre.
Rev. méd. Minas Gerais; 21(2)abr.-jun. 2011. graf
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: lil-598705
Introdução: a Organização Mundial da Saúde recomenda a prática de aleitamento materno exclusivo por seis meses e a partir dessa idade introduzir alimentos complementares até os dois anos. Objetivo: avaliar o nível de conhecimento e incorporação do saber sobre aleitamento materno de gestantes e nutrizes usuárias da Estratégia Saúde da Família, Teixeiras-MG. Casuística e método: foi realizado estudo transversal descritivo cuja coleta de dados se deu por meio de entrevistas individuais utilizando-se questionário semiestruturado, nas Unidades de Atenção Primária de Saúde, antes das consultas pré-natais e puericulturas e em visitas domiciliares. Resultados: a duração de aleitamento materno exclusivo relatado foi de quatro meses. Destaca-se que 66% das entrevistadas já haviam recebido algum tipo de orientação, 34% por meio de consultas pré-natais e 31% por palestras realizadas pela equipe de Nutrição da Universidade Federal de Viçosa. Observou-se que as mulheres que receberam orientação acerca do aleitamento materno apresentaram 99,93% menos de chance de responder que o leite é fraco, obtendo resultado estatisticamente significante. Conclusão: ressalta-se a importância das informações sobre aleitamento materno serem transmitidas à população de modo eficaz, estimulando a prática do aleitamento em todas as classes sociais.