Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Autopercepção da saúde bucal de idosos de um município de médio porte do Nordeste brasileiro / Self-perceived oral health among elderly individuals in a medium-sized city in Northeast Brazil

Vasconcelos, Luciana Correia Aragão de; Prado Júnior, Raimundo Rosendo; Teles, João Batista Mendes; Mendes, Regina Ferraz.
Cad. saúde pública; 28(6): 1101-1110, jun. 2012. tab
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: lil-626648
Este estudo objetivou identificar a autopercepção da saúde bucal de idosos e investigar as variáveis associadas a essa autopercepção. Foram pesquisados 321 indivíduos, de 60 anos ou mais, funcionalmente independentes, residentes do Município de Parnaíba, Piauí, Brasil. Realizaram-se exames clínicos bucais e aplicaram-se formulários durante visitas domiciliares. Os idosos apresentaram precárias condições de saúde bucal, com média CPOD de 29,41, (DP = 4,10). A autopercepção da saúde bucal, medida pelo Geriatric Oral Health Assessment Index (GOHAI), no entanto, foi positiva, 52% dos idosos obtiveram escores altos no GOHAI. Resultados da análise multivariada demonstraram que os preditores da autopercepção foram necessidade de prótese superior, alterações em tecido mole e autoavaliação de saúde bucal. A preditora mais importante foi a autoavaliação de saúde bucal, com um peso de 20% na variação da autopercepção. Concluiu-se que a medida subjetiva relacionada à saúde bucal dos idosos está menos associada às situações clínicas que eles apresentam e mais ligada a outros fatores subjetivos.