Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Avaliação cognitiva de pessoas idosas em atendimento ambulatorial / Cognitive assessment on elderly people under ambulatory care

Zortea, Bruna; Gautério-Abreu, Daiane Porto; Santos, Silvana Sidney Costa; Silva, Bárbara Tarouco da; Ilha, Silomar; Cruz, Vânia Dias.
Rev. RENE; 16(1): 123-131, jan.- fev. 2015.
Artigo em Português | LILACS - Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde | ID: lil-758528
Objetivo: identificar o estado cognitivo de pessoas idosas em atendimento ambulatorial; investigar a associação entre o estado cognitivo e as variáveis sociodemográficas, condições de saúde, número de medicamentos e adesão aos medicamentos. Método: estudo transversal, exploratório, descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com 107 pessoas idosas em atendimento ambulatorial em um hospital universitário do sul do Brasil, no período de novembro de 2013. Foram utilizadas as variáveis: gênero, idade, condição civil, renda, escolaridade, ocupação, doenças crônicas não transmissíveis preexistentes, número e tipo de medicamentos prescritos, adesão, escore mini mental e status cognitivo. Os dados foram analisados por meio da estatística descritiva e inferencial. Resultados: a prevalência de déficit cognitivo foi de 42,1% e teve associação estatisticamente significativa com escolaridade, renda, condição civil, hipertensão e cardiopatia. Conclusão: o Enfermeiro pode intervir para evitar o aumento do déficit cognitivo com uma avaliação da pessoa idosa, direcionada às estratégias facilitadoras para o amenizar.