Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

ELDERLY RECEIVING OUTPATIENT CARE: REASONS FOR ADHERENCE/NONADHERENCE TO MEDICATION / ANCIANOS EN ATENDIMIENTO DE AMBULATORIO: MOTIVOS QUE LLEVAN A LA ADHESIÓN/NO ADHESIÓN A LOS MEDICAMENTOS / PESSOAS IDOSAS EM ATENDIMENTO AMBULATORIAL: MOTIVOS QUE LEVAM A ADESÃO/NÃO ADESÃO AOS MEDICAMENTOS

Gautério-Abreu, Daiane Porto; Santos, Silvana Sidney Costa; Silva, Bárbara Tarouco; Ilha, Silomar; Gomes, Giovana Calcagno.
Texto & contexto enferm; 24(4): 1094-1103, Oct.-Dec. 2015. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: lil-768311
RESUMO Objetivou-se: caracterizar as pessoas idosas em atendimento ambulatorial quanto às variáveis demográficas, condições socioeconômicas, de saúde, uso de medicamentos e adesão à medicação; identificar os motivos referidos pelas pessoas idosas que as levam a aderir ou não à terapêutica medicamentosa prescrita. Estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa, realizado no setor de atendimento ambulatorial de um hospital universitário no Rio Grande do Sul, Brasil. Foram entrevistados 107 pessoas idosas em novembro de 2013. Aplicaram-se três instrumentos na coleta de dados. Utilizou-se a estatística descritiva para análise. Entre as pessoas idosas, 86,9% eram aderentes à terapêutica medicamentosa. Querer sentir-se bem foi o motivo mais citado para aderir à terapêutica medicamentosa prescrita, e a ocorrência de reação adversa, o mais citado para não aderir. Os resultados deste estudo podem servir de subsídio para o desenvolvimento de ações que promovam a adesão à terapêutica medicamentosa pela pessoa idosa.