Your browser doesn't support javascript.

RIPSA

Rede Interagencial de Informações para a Saúde

Sistematizando informação e construindo conhecimento para políticas de saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Relationship between health behaviors and self-reported diseases by public employees / Relação entre comportamentos em saúde e doenças autorreferidas por servidores

Setto, Janaina Maria; Bonolo, Palmira de Fátima; Franceschini, Sylvia do Carmo Castro.
Fisioter. mov; 29(3): 477-485, July-Sept. 2016. tab, graf
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-796211
Resumo Introdução: Os hábitos de vida como a prática de atividade física, o lazer, os hábitos alimentares, o estresse, o tabagismo e etilismo podem implicar diretamente nas condições de saúde do indivíduo. Objetivo: Este trabalho teve como objetivo verificar a relação entre comportamentos em saúde e as doenças autorreferidas por servidores de uma universidade pública federal da região sudeste. Métodos: Participaram do estudo 815 servidores, sendo 347 docentes e 468 técnico-administrativos, com idade de 20 a 65 anos. Trata-se de um estudo transversal. Os dados deste estudo foram coletados de um banco de dados secundário, provenientes do Questionário de Saúde (condições de saúde autorreferidas por docentes e técnico-administrativos), da Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários da Instituição. Dentre as variáveis avaliadas, foi verificada a relação entre o hábito alimentar, a prática de atividade física, o tabagismo e o consumo de bebida alcoólica com as doenças autorreferidas (doenças crônicas não transmissíveis e doenças infecto-parasitárias, diagnosticadas pelo médico nos últimos 12 meses). Resultados: A média de doenças entre esses docentes e técnico-administrativos da pesquisa foi de 3,1 e 2,9, respectivamente. Destacou-se nesse estudo a associação estatisticamente significante da alimentação não saudável com o acidente vascular encefálico; a atividade física irregular/sedentarismo com as doenças endócrinas/nutricionais/metabólicas e do aparelho digestivo; o excesso de peso com as doenças cardiovasculares, doenças endócrinas/nutricionais/metabólicas, diabetes mellitus e hipertensão arterial sistêmica; e o tabagismo com as doenças osteomusculares. Conclusão: Sugere-se a adoção de medidas de prevenção e controle dos comportamentos de risco entre esses servidores.