Your browser doesn't support javascript.

Secretaria de Estado da Saúde - BVS

Rede de Informação e Conhecimento

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Caracterização de modelo murino de granuloma não infeccioso em comparação à técnica de Shepard de infecção por M. leprae / Characterization of a murine model of non-infecious granuloma compared to the Shepard technique of M. leprae infection

Massanaro, Dayane Carolina dos Santos; Peres, Debora Bersan.
Bauru; s.n; 2021. 38 p. ilus, graf.
Tese Português | SES-SP, SES-SP, CONASS, HANSEN, Hanseníase, SES SP - Instituto Lauro de Souza Lima, SES-SP, SES SP = Acervo Instituto Lauro de Souza Lima, SES-SP, SES SP - Especializações, SES-SP | ID: biblio-1179170
Na hanseníase, o modelo de Shepard de inoculação por Mycobacterium leprae (M. leprae) em patas de camundongos vem sendo utilizado em diversos estudos sobre a resposta imune, avaliação de novas drogas e esquemas terapêuticos, além da dinâmica da infecção precoce e crônica. Para estudar o papel do microambiente granulomatoso na hanseníase, além de modelos animais convencionais ou imunocomprometidos, o desenvolvimento de modelos murinos de granuloma não infeccioso pode adicionar parâmetros patogênicos a serem comparados no desenvolvimento da doença. Preparações de nitrocelulose estão entre as formas de desenvolvimento de granulomas não imunogênicos em experimentação animal. O presente estudo investigou a formação de granulomas não infecciosos induzidos por partículas de nitrocelulose, em comparação a lesões induzidas por M. leprae. Grupos de camundongos nude e BALB/c, foram constituídos e inoculados, conforme a técnica de Shepard, com suspensão de M. leprae (ML), suspensão de nitrocelulose (NT), associação de M. leprae com nitrocelulose (ML/NT) e veículo controle (CTRL). Após 07, 14, 21 e 28 dias, amostras foram coletadas e analisadas histopatologicamente pelas colorações, HematoxilinaEosina e Fite-Faraco. Os grupos experimentais demonstraram a formação de granulomas em ambas os fenótipos murinos. Principalmente nos grupos NT e ML/NT, as lesões foram caracterizadas por infiltrado inflamatório mononuclear, predominantemente macrofágico, com presença de células epitelioides, eventuais macrófagos vacuolizados e ausência de células gigantes multinucleadas. As lesões induzidas exclusivamente por M. leprae pareceram menos exuberantes que àquelas observadas nos demais grupos, indicando que a nitrocelulose intensificou a resposta macrofágica nos espécimes avaliados e sugerindo que esse composto pode ser utilizado não só para o desenvolvimento de granulomas não imunogênicos, mas também na exacerbação da resposta imune em granulomas induzidos por agentes infecciosos, como M. leprae.
Biblioteca responsável: BR191.1
Localização: BR191.1; 120/CD
Selo DaSilva