Your browser doesn't support javascript.

Secretaria de Estado da Saúde - BVS

Rede de Informação e Conhecimento

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Perfil clínico, sociodemográfico e funcional de indivíduos com aneurisma cerebral internados em um hospital de referência em Salvador/BA / Clinical, sociodemographic and functional profile of individuals with cerebral aneurysm interned in a reference hospital in Salvador, Bahia, Brazil

Oliveira, Vanessa Cristina Santos de; Santos, Ariana Prazeres dos; Anjos, Jorge Luis Motta dos; Castro, Isabella Pereira Rosa de.
Rev. Pesqui. Fisioter; 10(4): 708-714, Nov. 2020. ilus, tab
Artigo Inglês, Português | LILACS | ID: biblio-1247746
Aneurisma cerebral (AC) é a dilatação anormal de uma artéria que irriga o cérebro. Cerca de 3,2% da população mundial apresenta algum AC com potencial risco de evoluir para hemorragia subaracnóidea (HSA).

OBJETIVO:

Descrever o perfil clínico, sociodemográfico e funcional de indivíduos com diagnóstico clínico de AC atendidos em Salvador/BA.

MÉTODO:

Estudo observacional e transversal, realizado em um hospital de referência em Salvador/BA. Indivíduos maiores de 18 anos com diagnóstico de AC (N=25) roto ou não roto, foram avaliados o perfil sociodemográfico (idade, sexo, escolaridade e ocupação), clinico (comorbidades, hábitos de vida e nível de consciência através da ECG, Escala de Coma de Glasgow) e funcional (MRC, Medical Research Council; ECT, Escala de Comprometimento de Tronco e Rankin Modificada). Variáveis qualitativas foram apresentadas por frequências relativas e as variáveis quantitativas por meio de médias, desvio-padrão ou medianas e intervalo mínimo e máximo.

RESULTADOS:

Foram incluídos 13 indivíduos diagnosticados com AC, idade mediana de 51, sendo 84,6% do sexo feminino, 30,8% ativos no mercado de trabalho. 61,5% da população apresentou AC não roto e ECG 15. Observamos HAS em 53,8% e obesidade em 7,7%. Cerca de 61,5% eram sedentários, 15,4% etilistas e 30,8% tabagistas. Na avaliação da funcionalidade, o escore MRC mediano foi de 54, Rankin a mediana foi 4 e na ECT de 19,5.

CONCLUSÃO:

Os achados demonstram uma predominância dos AC em mulheres e declínio funcional dos indivíduos durante o internamento, tornando-se necessário intervenções que visem minimizar possíveis perdas funcionais nesta população.
Biblioteca responsável: BR333.2
Selo DaSilva