Your browser doesn't support javascript.

Secretaria de Estado da Saúde - BVS

Rede de Informação e Conhecimento

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Isolamento ambiental e identificação bioquímica de Cryptococcus spp / Environmental isolation and biochemical identification of Cryptococcus spp

Santos, Alessandra Ventura.
Bauru; s.n; 2022. 22 p. ilus, tab.
Tese Português | SES-SP, CONASS, SES SP - Instituto Lauro de Souza Lima, SES-SP, SES SP = Acervo Instituto Lauro de Souza Lima, SES-SP, SES SP - Especializações, SES-SP | ID: biblio-1371766
A Cryptococose é uma doença fúngica, oportunista, de caráter ubiquitária e crescente em número de casos nos últimos anos. Considerada atualmente como um problema de saúde pública, pode ocasionar doença em muitos hospedeiros, inclusive no homem. A infecção ocorre em decorrência da inalação de basidiósporos ou leveduras desidratadas infectantes presentes no ambiente. O gênero Cryptococcus caracteriza-se por ser uma levedura normalmente encapsulada, responsável por infecção sistêmica, causada principalmente pelas espécies, Cryptococcus neoformans e Cryptococcus gattii, comumente encontrada em substratos de origem animal, como excretas de aves, vegetais, e em troncos ocos de árvores, embora, com o avanço dos estudos, o envolvimento de outras espécies nas infecções humanas venha sendo cada vez mais relatada.Com o objetivo de conhecer a ecoepidemiologia do Cryptococcus spp em 30 amostras de material putrefado de árvores e 30 amostras excretas de aves de 10 locais representativos no perímetro do Instituto Lauro de Souza Lima-Bauru, buscamos conhecer a ecoepidemiologia desses agentes e posterior, profilaxia, minimizando riscos de contágio. As amostras foram processadas e semeadas em placas contendo ágar semente de níger e ágar Sabouraud Dextrose com cloranfenicol, incubadas a temperatura de 30°C e observadas diariamente por dez dias. O crescimento de leveduras com características de Cryptococcus spp foram avaliadas pelo aspecto colonial nos meios de cultivo e pela realização de exames diretos com tinta da China e com lactofenol azul de algodão através da análise dos aspectos micromorfológicos. As leveduras analisadas foram submetidas as provas bioquímicas como; produção de urease, produção de fenoloxidase no ágar semente de níger, termotolerância a 37°C e quimiotipagem em ágar CGB (L-canavanina-glicina-azul de bromotimol). Os dados obtidos foram avaliados estatisticamente pelo Teste exato de Fisher e pelo teste qui-quadrado, adotando o nível de significância de 5% e demonstrando crescimento de C.neoformans, C.gattii e C. Laurentii (Papiliotrema laurentii), concluindo que esses fungos podem infectar o ambiente.
Biblioteca responsável: BR191.1
Localização: BR191.1; 0126/CD
Selo DaSilva