Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Age and growth estimation of bigeye tuna, Thunnus obesus (Teleostei: Scombridae) in the southwestern Atlantic

Duarte-Neto, Paulo; Higa, Fábio M; Lessa, Rosangela P.
Neotrop. ichthyol ; 10(1): 148-158, 2012. ilus, graf, tab
Artigo em Inglês | LILACS | ID: lil-624076
A proposta do presente estudo foi fornecer a primeira informação sobre idade e crescimento de Thunnus obesus, capturado no Atlântico sudoeste equatorial usando espinhos dorsais, uma abordagem que tem sido utilizada com sucesso na determinação de idade de espécies de atuns. O estudo foi conduzido usando uma inferência de multi-modelos baseada na teoria de informação avaliada para dados de comprimento por idade retrocalculados e observados. Incertezas associadas aos parâmetros foram verificadas e os resultados foram comparados aos de outros estudos realizados para esta espécie, considerando os contextos estatísticos e metodológicos. As amostras foram coletadas na cidade de Natal (estado do Rio Grande do Norte, Brasil) de fevereiro de 1999 a janeiro de 2000, provenientes de embarcações comerciais e também prospecções, cujo objetivo foi prover informações sobre a Zona Econômica Exclusiva (ZEE) na área do entorno do Arquipélago de São Pedro e São Paulo. A validação usando incremento marginal indicou a deposição de um anel anual. Os comprimentos médios por idade variaram entre 54.3 a 175.7 cm (comprimento furcal) para idades de 1 a 9 anos. Os modelos Von Bertalanffy, Richards e Gompertz foram considerados adequados para a albacora bandolim e, desta forma, o comprimento assintótico para um modelo médio (¯L∞) foi estimado. O modelo médio gerado no presente estudo a partir dos comprimentos retrocalculados foi considerado apropriado para descrever o crescimento de T. obesus capturada no Atlântico.
Biblioteca responsável: BR68.1