Your browser doesn't support javascript.

Bibliografia do SUS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Quality of life in stomized oncological patients: an approach of integrality from Brazilian Unified Health System / Qualidade de vida de estomizados oncológicos: uma abordagem da integralidade do SUS do Brasil

Kimura, Cristilene Akiko; Kamada, Ivone; Guilhem, Dirce Bellezi.
J. coloproctol. (Rio J., Impr.); 36(1): 34-39, Jan.-Mar. 2016. tab
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: lil-780053

Resumo

ABSTRACT INTRODUCTION: Integrality is considered an essential constitutional doctrinal principle of SUS, being considered as a major challenge in health in Brazil. This involves practicing focusing on the quality of life of oncological stomized people. OBJECTIVE: To analyze quality of life of oncological stomized people from the Health Department, the Federal District, Brazil, from the perspective of integrality of the Unified Health System in Brazil. METHODS: Cross-sectional, exploratory and descriptive study with a quantitative and qualitative approach in the light of a content analysis. This was a convenience sample, including 120 patients registered in the Stomized People Program of the Health Department, the Federal District, Brazil. In this study, sociodemographic, clinical, and WHOQOL-bref questionnaires and an individual interview were used. Data were analyzed by Microsoft(r) Office Excel 2010 program and SPSS 20.0 software. Statistical significance was accepted at 5%. RESULTS: Physical, Social Affairs, and Environment domains are correlated with the mean score, with statistically significant results (p < 0.0001), the content analysis resulted in three categories: complications with the stoma, self-care, and Comprehensive health care. CONCLUSION: Our results highlight the need to realize the integrality as a principle at various levels of discussion and of the practice of health care for stomized oncological people.
RESUMO INTRODUÇÃO: A integralidade é considerada um princípio doutrinário constitucional e essencial do SUS, e é apreciada como um grande desafio no âmbito da saúde no Brasil. Isto implica práticas voltadas para a qualidade de vida das pessoas oncológicas estomizadas. OBJETIVO: Analisar a qualidade de vida de pessoas oncológicas estomizadas da Secretária de Saúde do Distrito Federal, Brasil, sob a perspectiva da integralidade do Sistema Único de Saúde do Brasil. MÉTODOS: Estudo transversal, exploratório-descritivo com abordagem quantitativa e qualitativa à luz da análise de conteúdo. A amostra foi constituída por conveniência, com inclusão de 120 pacientes cadastrados no Programa de Estomizados da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, Brasil. O estudo utilizou os questionários sóciodemográfico, clínico, e o WHOQOL-bref e uma entrevista individual. Os dados foram analisados pelos programas Microsoft(r) Office Excel 2010 e SPSS 20.0. A significância estatística aceita foi de 5%. RESULTADOS: Os Domínios Físico, Relações Sociais e Meio Ambiente estão correlacionados com o escore médio, com significância estatística (p < 0,0001), e a análise de conteúdo resultou em três categorias: Complicações com a estomia, Autocuidado e Assistência integral à saúde. CONCLUSÃO: Fica evidenciada a necessidade de se perceber a integralidade como princípio em vários níveis de discussões e de prática do cuidado em saúde para pessoas oncológicas estomizadas.
Biblioteca responsável: BR1.1