Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

O que as experiências do Programa Mais Médicos fazem falar: narrativas do fazer e aprender pesquisa numa perspectiva menor / What the experiences of the Program More Doctors do speak: narratives of doing and learning research in a smaller perspective

Porto Alegre; s.n; 2017.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-847760
Apresentada a Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Ferla, Alcindo Antônio.
Esta dissertação é fruto da inserção da pesquisadora na Rede-Observatório do Programa Mais Médicos, cujas pesquisas permitiram conhecer além do que os objetivos de um projeto são capazes de prescrever. Composta por narrativas, esta dissertação tem por objetivo tornar visíveis os conhecimentos evocados pela experiência de pesquisa que tendem a não compor os relatórios finais e que não são reconhecidos como produções científicas. Trata-se, então, da visibilidade da dimensão micropolítica do fazer pesquisa e do conhecimento sobre a implantação do Programa, de fragmentos sobre o pesquisar e sobre o próprio Programa Mais Médicos. É com inspiração nas produções brasileiras no campo da Saúde Coletiva, nas proposições de pistas metodológicas da cartografia, na Análise Institucional de Lourau, na narratividade de Benjamin, na Esquizoanálise de Gilles Deleuze e Félix Guattari, entre outras obras e autores, buscando disjunções e interfaces entre eles, que esta dissertação constrói seu alicerce teórico. Flanando por Brasília, pelos interiores das salas da universidade e pela imensidão da Floresta Amazônica, as narrativas que compõem esta dissertação foram construídas a partir de quatro cenas-narrativas, que buscam apontar o desvio do majoritário na ciência, descolar a produção de conhecimento de uma subordinação ao cartesiano. As cenas-narrativas tornaram visíveis efeitos do Programa Mais Médicos na produção de cuidado e no cotidiano de trabalho das equipes de saúde, que os indicadores epidemiológi cos não conseguiram revelar, bem como dimensões do fazer pesquisa que são apreendidas em ato.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1