Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Brincar como linguagem da criança: contribuições contemporâneas / Play as a child language: contemporary contributions

Rev. psicol. (Fortaleza, Online); 8(2): 27-33, jul.-dez. 2017.
Artigo em Português | LILACS, Index Psicologia - Periódicos técnico-científicos | ID: biblio-877148
Esse estudo teórico apresenta um levantamento bibliográfico acerca das contribuições teóricas da clínica psicanalítica freudo-lacaniana no que se refere à constituição psíquica e à função do brincar como uma modalidade da fantasia. O objetivo foi realizar uma interlocução entre os escritos de Freud e Lacan com as ideias de autores psicanalíticos contemporâneos, que têm construído um conhecimento sobre a clínica psicanalítica com crianças. Realizou-se o levantamento bibliográfico das obras dos autores Ciaccia (2005), Flesher (2012), Kraemer e Betts (1989), Jerusalinsky (2004), Oliveira (2008), Santa-Roza (1993), Souza (2007), Vidal (1992). O estudo orientou atividades com crianças em uma instituição não governamental em que o brincar foi um dos caminhos possíveis para a escuta do sujeito na infância, discurso este produzido a partir da significação de suas vivências em contexto de privação alimentar e vulnerabilidade socioeconômica. Acredita-se que a apropriação da teoria psicanalítica sobre o brincar e sua relação com a constituição do sujeito pode auxiliar na construção de espaços que proporcionam a capacidade lúdica e o agenciamento de narrativas criativas, a fim de que o sujeito possa expressar suas fantasias e dar sentido as suas vivências no laço social.
Biblioteca responsável: BR6.3