Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Mediações da integralidade do cuidado no cotidiano das mulheres do campo em uma comunidade de Assentados / Mediation of integral care in the daily life of country women in a community of Settled

Rio de Janeiro; s.n; 2018. 152 f p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-904962
Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Instituto de Medicina Social para obtenção do grau de Mestre. Orientador: Pinheiro, Roseni.
De acordo com a política de atenção integral ao homem do campo e da floresta e outras políticas públicas que focalizam as mulheres do campo, as questões relacionadas ao cuidado de grupos vulneráveis, que incluem os Assentados residentes no campo, apresentam-se com uma diversidade de condições econômicas, sociais, culturais e históricas distintas do homem da cidade, ou zona urbana. Pois, considera-se que possuem perfil epidemiológico-social específico e diferenciado daquelas que residem na cidade, e são influenciadas por determinantes que transcendem a rotina das outras, mediante um contexto circundante, danoso à condição de vida imersa. Nesse sentido, torna-se necessário atentar para as condições das mulheres que habitam o campo, em especial nos Assentamentos camponeses, com enfoque em considerar práticas educativas e de cuidado singulares, modos de interagir, existir e possibilidades existenciais nesses espaços, com consideração de arte, estética, saberes e práticas nas manifestações do cuidado, obra da cultura popular, o acesso às ações de saúde e modos próprios de exercerem o cuidado de si e dos outros. Portanto, a problematização deste estudo dispara uma questão de ordem, sendo: Como se dão as práticas de cuidado no cotidiano das mulheres do campo? Essas inquietações incitam a busca de descobertas. O objetivo deste estudo é compreender como se dão as práticas de cuidado no cotidiano de mulheres no Assentamento no município de Sobral, Ceará. Trata-se de uma pesquisa com natureza qualitativa, com uso do referencial teórico do Estudo de Caso e Círculo de Cultura, que se propõe a três momentos: investigação do universo vocabular, levantamento das palavras ou temas geradores e elaboração das fichas. A coleta de dados deu-se de junho a novembro/2017, através de um roteiro de entrevista semiestruturada com um grupo de 20 mulheres Assentadas, em Águas Mortas, Ceará. As informações registradas através da observação participante, as narrativas, na História de Vida, foram gravadas para interpretação e análise. As práticas narradas pelas mulheres Assentadas anunciam o uso de chás, aconselhamentos, diálogo, ciclos de amizades, o que denota mudanças e novas formas de pensar o cuidado associado às experiências de vida dos sujeitos, às criações e recriações de ações a partir do cotidiano. Suas vozes evocam família, afeto, meditação, trabalho, alimentação, massagem, ervas medicinais, orações, assistência, relacionamento, saúde, união, fé, amor, segurança, vida. Percebe-se uma mudança quanto ao uso dos tipos de práticas de cuidado quando se percebe, por exemplo, a incorporação das ações utilizadas dentro do espaço do senso comum. O cuidado se materializa como objeto de ação na saúde, que perpassa competências objetivadas, técnicas e mecânicas, mas não as têm como fim, limites de atuação da tarefa da Saúde Coletiva. O cuidado, conceito esse inerente à vida humana, mediante a utilização da intersubjetividade, na permissão por compreender as diversas formas de cuidar
Biblioteca responsável: BR433.1
Localização: BR433.1, T1666, F866; 614.79-055.2