Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Emigração de médicos brasileiros para os Estados Unidos da América / Emigration of Brazilian doctors to the United States of America

São Paulo; s.n; 2018. 85 p.
Tese em Português | LILACS | ID: biblio-905072
Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública. Departamento de Saúde Ambiental para obtenção do grau de Doutor. Orientador: Ribeiro, Helena.
A tese aborda, inicialmente, a mobilidade de médicos pelo mundo a partir de levantamento bibliográfico em base de dados. Identifica a escassez de informações referentes aos médicos brasileiros, apesar de existirem algumas evidências a respeito da emigração destes profissionais para exercerem sua profissão em outros países.

OBJETIVO:

analisar aspectos que determinam a emigração de médicos brasileiros para os EUA.

METODOLOGIA:

a principio foi realizada uma etapa exploratória, seguida de levantamento de dados em conselhos de classe brasileiros e sites norte-americanos. Utilizou-se uma amostra por conveniência através da técnica "bola de neve"; identificou-se a existência de médicos que emigraram; foi enviado, via e-mail, questionário elaborado pela autora com questões fechadas e abertas a respeito dos motivos pelos quais escolheram os EUA para emigrar, por que foram, por que ficaram, por que voltariam e por que não voltariam a morar no Brasil. Realizadas algumas entrevistas por Skype. Foi realizada a tabulação dos dados quanti e qualitativos.

RESULTADOS:

inicialmente os médicos escolhem emigrar por motivos pessoais (família, oportunidades profissionais, oportunidades em geral, facilidade do idioma); ao se estabelecerem nos EUA vivenciam uma nova forma de vida, o que os faz escolher permanecer (melhores condições de trabalho, qualidade de vida, família e oportunidades gerais); as causas do não retorno ao Brasil passam a ter motivos externos (insegurança, cenários profissional, politico e econômico).

CONCLUSÃO:

existe um processo emigratório de médicos brasileiros para os EUA; a principio a vontade de emigrar não está bem definida; o salário não é citado como questão primordial para emigrar; a presença da família facilita a permanência no país; fluência na língua inglesa é fundamental e é necessário recomeçar a vida profissional como um recém-formado em medicina pois não existe processo de validação de diploma ou de especialidades
Biblioteca responsável: BR67.1
Localização: BR67.1; DR1421