Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

PARÂMETROS DE MONITORAMENTO DO ESTADO NUTRICIONAL DE IDOSOS EM ESTADO CRÍTICO: UMA REVISÃO INTEGRATIVA / Parameters for nutritional status monitoring in critically ill older adults: an integrative review

Geriatr., Gerontol. Aging (Impr.); 12(2): 113-120, abr.-jun.2018.
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-914978
Revisão integrativa realizada com a finalidade de identificar as ferramentas de triagem/avaliação nutricional do paciente idoso em estado crítico que constituem alternativas às limitações dos parâmetros tradicionais. Foram utilizadas quatro bases de dados e critérios de inclusão de artigos originais disponíveis na íntegra referentes à temática, em português e inglês, entre 2013 e 2017. As palavras-chave foram: "elderly AND critical ill AND nutritional assessment" e "elderly AND intensive care AND nutritional assessment". Nove artigos foram selecionados e divididos entre os que utilizaram parâmetros nutricionais convencionais e alternativos. Observou-se, no final do desenvolvimento, a ausência de estudos que utilizaram a análise da bioimpedância elétrica (BIA) e foram incluídos na discussão os artigos viáveis à temática do trabalho, segundo as palavras-chave "bioelectrical impedance analysis", "bioelectrical impedance vectorial analysis", "phase angle" e "intensive care". Os estudos que utilizaram o escore Nutrition Risk in Critically ill (NUTRIC), que inclui os escores Acute Physiology and Chronic Health disease Classification System II (APACHE II) e Sepsis-related Organ Failure Assessment (SOFA), e os que utilizaram esses escores isoladamente apresentaram bons resultados. Apesar do valor final do SOFA ter se mantido o mesmo nos estudos incluídos neste trabalho, nota-se que esse instrumento pode ser promissor. Sugere-se a exploração de estudos que avaliem a utilização da BIA, em pacientes idosos graves, da qual derivam o ângulo de fase, a análise vetorial da bioimpedância elétrica (BIVA) e outros que avaliem o NUTRIC associado ao ângulo de fase e/ou BIVA, nos pacientes críticos com baixo nível de consciência e/ou edema
Biblioteca responsável: BR1946.9