Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

ONCOPLASTIC SURGERY IN CONSERVATIVE SURGICAL TREATMENT OF LOCALLY ADVANCED BREAST CANCER: A SYSTEMATIC REVIEW / Cirurgia oncoplástica no tratamento cirúrgico conservador do câncer de mama localmente avançado: uma revisão sistemática

Mastology (Impr.); 28(3): 195-201, jul.-set.2018.
Artigo em Inglês | LILACS-Express | ID: biblio-967768

INTRODUÇÃO:

O tratamento cirúrgico conservador do câncer de mama se tornou o tratamento padrão por reduzir a mutilação e preservar a autoimagem corporal. Os avanços na adjuvância ampliaram as indicações para tumores maiores e novos trabalhos vêm demostrando segurança nos casos localmente avançados.

OBJETIVO:

Avaliar o papel da cirurgia oncoplástica no tratamento cirúrgico conservador do câncer de mama localmente avançado.

MÉTODOS:

Revisão sistemática. Entre os 523 trabalhos encontrados na base de dados eletrônica PubMed entre 2012 e 2017 utilizando as palavras-chave "breast cancer" e "oncoplastic surgery", foram selecionados 12 trabalhos que tratavam especificamente do tema.

RESULTADOS:

Nenhum estudo randomizado foi encontrado. As maiores séries foram retrospectivas. A média de tamanho tumoral inicial variou entre 40 e 67,0 mm. A taxa de conversão de mastectomia para tratamento conservador variou de 34 a 72,3%. Wise pattern foi a técnica mais utilizada. Foi observada maior quantidade de ressecção de tecido mamário quando a cirurgia oncoplástica foi realizada. Não foi observada diferença em relação ao comprometimento de margem quando se comparou a técnica oncoplástica com o tratamento conservador padrão. Técnicas oncoplásticas apresentaram maiores índices de complicações cirúrgicas, porém isso não acarretou atraso na adjuvância. A recorrência locorregional e a sobrevida global variaram de 0 a 14,6% e de 76,7 a 86,6%, respectivamente. Os resultados cosméticos foram considerados aceitáveis pelas pacientes em 84 a 92,3% dos casos.

CONCLUSÕES:

Técnicas cirúrgicas oncoplásticas permitem maior taxa de conservação da mama no cenário do câncer localmente avançado, sem aparente comprometimento da segurança oncológica
Biblioteca responsável: BR2499.9