Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Perspectivas sobre o Aprendizado na Óptica de Estudantes de Medicina: Análise do Impacto de Transição Curricular / Perspectives on Learning From the Viewpoint of Medical Students: Curriculum Transition Impact Analysis

Rev. bras. educ. méd; 43(2): 87-94, abr.-jun. 2019. tab
Artigo em Português | LILACS-Express | ID: biblio-990620
RESUMO Com o avanço tecnológico e as modificações políticas e socioculturais ocorridos ao longo dos anos, as perspectivas educacionais vão se remodelando, com utilização de novas metodologias de ensino e ampliação do número de vagas. Com esses novos ambientes educacionais, surgem novos desafios e necessidade de adaptação. Entre os componentes que influenciam o processo de aprendizagem, procuramos, neste estudo, compreender a percepção dos discentes de um novo curso de graduação em Medicina quanto aos aspectos de infraestrutura, do corpo docente e tutoriais, do currículo informal, composto por grupos acadêmicos organizados pelos próprios alunos, e da organização didático-pedagógica. A pesquisa foi realizada por meio de questionário com 31 itens, com opções de resposta na escala do tipo Likert, envolvendo 208 alunos regularmente matriculados do segundo ao oitavo período. Estes foram divididos em dois grupos: um composto por alunos entre o quinto e o oitavo período (G2), que passaram por um processo de transição entre a metodologia mista, com aspectos tradicionais e algumas disciplinas ativas, para metodologia ativa; e outro por alunos do segundo ao quarto período (G1), que desde o primeiro período já utilizavam as metodologias ativas. Os alunos avaliaram como satisfatórios 41,9% dos itens questionados e como insatisfatórios 19,3% dos itens. Os itens que mais foram considerados satisfatórios estavam relacionados a interdisciplinaridade, bibliografia recomendada, uso de metodologias ativas, integração com a comunidade, práticas de ensino, titulação docente e equipamentos didáticos. Os principais pontos de discordância entre os grupos estão relacionados aos aspectos didático-pedagógicos, como articulação teoria-prática, interdisciplinaridade, flexibilidade curricular, pertinência dos conteúdos, integração com a comunidade e atividades práticas. Questões relacionadas a número de docentes por alunos, práticas de ensino nos períodos mais avançados, componentes da biblioteca e apoio psicopedagógico foram os mais criticados pelos alunos. De forma geral, apesar das diversas dificuldades encontradas no contexto de um curso novo, houve mais pontos positivos que negativos na influência do aprendizado. Ainda assim, são necessárias algumas reestruturações para garantir a melhor experiência no processo ensino-aprendizagem.
Biblioteca responsável: BR1.1