Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Efeito do exercício de alongamento estático passivo contínuo versus fracionado sobre a força muscular / Efecto del ejercicio de estiramiento estático pasivo continuo versus fraccionado sobre la fuerza muscular / Effect of continuous versus fractionated passive static stretching exercise on muscle strength

Rev. andal. med. deporte; 11(3): 0-0, sept. 2018. graf
Artigo em Português | IBECS-Express | ID: ibc-ET1-2770

OBJETIVOS:

Verificar o efeito do exercício de alongamento estático passivo realizado sob dois protocolos (fracionado versus contínuo) com a mesma duração, sobre o número de repetições máximas com carga habitualmente utilizada nas sessões de treino para dez repetições no supino reto com barra livre.

MÉTODO:

Um grupo de 16 homens (idade: 23.4 ± 2.8 anos; massa corporal: 81.8 ± 10.4 kg; estatura: 178.7 ± 2.6 cm) treinados e assintomáticos, que foram submetidos aos protocolos fracionado e contínuo. Para a análise dos efeitos dos exercícios de alongamento sobre a capacidade de gerar força foi utilizada a ANOVA para medidas repetidas com post hoc de Bonferroni.

RESULTADOS:

Não houve diminuição no desempenho no teste de repetições máximas, independentemente da situação testada (p = 0.842). Em todos protocolos, os indivíduos executaram em média 17 repetições máximas (desvio‐padrão variando entre 2.9‐3.6 repetições máximas), sem diferença entre si.

CONCLUSÃO:

Executar um exercício de alongamento estático passivo durante 60 s, seja ele fracionado ou contínuo, não diminui o desempenho no teste de repetições máximas em relação à condição sem alongamento prévio
Biblioteca responsável: ES1.1
Localização: BNCS