Your browser doesn't support javascript.

Portal Regional da BVS

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
XML
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Email
Adicionar mais destinatários
| |

Epidemiological aspects and distribution of infection cases by Schistosoma mansoni in municipalities in the Alagoas State, Brazil/Aspectos epidemiológicos e distribuição dos casos de infecção pelo Schistosoma mansoni em municípios do Estado de Alagoas, Brasil

Rev Pan-Amaz Saude; 7(2): 27-32, 2016. graf
Artigo em Português | IEC | ID: iec-15700
A esquistossomose mansônica é uma doença infectoparasitária de importância em saúde pública no Brasil, apresentando-se de forma endêmica no Estado de Alagoas. Desta forma, o estudo teve como objetivo avaliar o perfil epidemiológico relacionado aos casos de esquistossomose em alguns municípios de Alagoas. Foi realizado um estudo de caráter descritivo, com abordagem quantitativa, com dados secundários oriundos do Programa de Controle da Esquistossomose, referente à infecção por Schistosoma mansoni no período de 2010 a 2014. Entre os casos positivos para esquistossomose, observa-se que a frequência em Alagoas foi maior no ano de 2011, apresentando-se com 7,40 por cento de positividade, contudo, em 2014 houve redução para um percentual de 6,22 por cento. Os mais acometidos com essa endemia foram os indivíduos do gênero masculino, totalizando 57,05 por cento dos casos, entre 15 e 49 anos de idade (58,63 por cento). Em relação aos hospedeiros intermediários, a espécie Biomphalaria glabrata foi a predominante nos municípios alagoanos, apresentando-se em 57,92 por cento deles. Conclui-se que é de grande relevância a utilização de medidas no controle dos fatores de risco ambientais e educacionais, na tentativa de reduzir novos casos de esquistossomose nos municípios endêmicos em Alagoas (AU)
Schistosomiasis mansoni is an infectious parasitic disease of public health importance in Brazil, presenting endemically in the Alagoas State. Thus, the study aimed to evaluate the epidemiological profile about the cases of schistosomiasis in some municipalities of Alagoas. It was conducted a descriptive study with a quantitative approach and secondary data from the Programa de Controle da Esquistossomose (Schistosomiasis Control Program), related to infection by Schistosoma mansoni in the period from 2010 to 2014. Among the positive cases for schistosomiasis, it is observed that the frequency in Alagoas was higher in 2011, with 7.40 percent positive, but in 2014 it was reduced to a percentage of 6.22 percent. The most affected gender by this endemic disease was the male one, totaling 57.05 percent of cases, between 15-49 years old (58.63 percent). Regarding intermediate hosts, the species Biomphalaria glabrata was predominant in the municipalities of Alagoas, in 57.92 percent of the municipalities. It was concluded that is really important the use of measures to control the environmental and educational risk factors in an effort to reduce new cases of schistosomiasis in endemic municipalities in Alagoas (AU)
Biblioteca responsável: BR275.1
Localização: BR275.1